Brasil Open: pontos podem levar ao Masters

Se a chuva deixar, os dois principais cabeças-de-chave do Brasil Open, o alemão Rainer Schuettler e o holandês Sjeng Schalken precisariam de boas campanhas no Sauípe para aumentar as chances de classificação para o Masters Cup, que vai reunir os oito melhores no ano em Houston, nos Estados Unidos. Nesta terça-feira, a ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) oficializou a definição de quatro vagas, com os atuais líderes da Corrida dos Campeões: Andy Roddick, Juan Carlos Ferrero, Roger Federer e Andre Agassi. Outras quatro serão definidas nas próximas sete semanas e o Brasil Open pode ajudar nesta classificação. O holandês Schuettler, cabeça-de-chave número dois no Sauípe, ocupa atualmente a 11ª colocação na Corrida dos Campeões e poderia colocar-se bem próximo da zona de classificação com o título na Bahia. Se for campeão pularia para o 9º lugar, justamente à frente do australiano Lleyton Hewitt, que foi campeão do Masters Cup de Xangai, no ano passado. Para o alemão Rainer Schuettler, o título na Bahia também teria um peso importante. Ocupa atualmente a sexta posição e embora não tenha condições de ultrapassar Guillermo Coria esta semana, ficaria por outro lado em condição bem mais tranqüila e sem a forte ameaça do espanhol Carlos Moya, o 7º colocado. A briga pelas últimas quatro vagas de Houston está praticamente entre Coria, Schuettler, Moya, David Nalbandian, Hewitt, Mark Philippoussis e Schalken. No Sauípe, a rodada desta terça-feira voltou a ser bastante prejudicada pelas chuvas. Muito provavelmente, a organização do torneio terá de mudar de planos e dar início às partidas bem mais cedo do que estava previsto. A idéia inicial seria ter jogos apenas após às 15 horas, mas diante dos atrasos provocados pelo mau tempo, esta quarta-feira, por exemplo, deverá ter uma rodada de muitas partidas, usando-se um número maior de quadras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.