Brasil perto da repescagem na Davis

A situação da equipe brasileira na Copa Davis está cinzenta, como o clima frio e nublado de Ostrava. Com duas derrotas, de André Sá para Jiri Novak e de Fernando Meligeni para Bohdan Ulihrach, no primeiro dia do confronto com a República Checa, pela primeira rodada do Grupo Mundial, o Brasil está a um passo de ir para a repescagem. Para adiar a decisão até domingo, vai precisar de uma vitória neste sábado na partida de duplas. O time está escalado com Sá e Meligeni, mas poderá ter Alexandre Simoni ao lado de Sá, para enfrentar Novak e David Kirl. A partida está programada para as 8h30 (horário de Brasília), com transmissão da SporTV.O Brasil até que sonhou com um cenário melhor em Ostrava. Logo no primeiro jogo desta sexta-feira, André Sá saiu na frente, ao vencer um disputadíssimo tiebreaker. Mas seu sonho logo se desfez e ele acabou perdendo para Jiri Novak por 3 sets a 1, com parciais de 6/7 (12/10), 6/1, 6/1 e 6/4.Para complicar o dia, Fernando Meligeni esteve longe de seu verdadeiro jogo. Mesmo numa quadra rápida de carpete, num clima frio e diante de uma torcida sem graça, ele próprio esperava mais de seu desempenho. O brasileiro foi dominado por Bohdan Ulihrach, que fez 3 sets a 0 (6/3, 6/4 e 6/4) com facilidade."Não estou feliz com a maneira como joguei", admitiu Meligeni. "Mas o Bohdan (Ulihrach) sacou bem, jogou muito rápido e não me deu chances. Agora é tentar levantar a cabeça e torcer por uma vitória nas duplas para ver se a batata quente volta a cair na minha mão, no domingo."Mesmo abatido com sua atuação, Meligeni não arrumou desculpas e confessou que a quadra de carpete é uma arma usada pela República Checa e já esperava por dificuldades deste tipo. "É claro que se os checos fossem no Brasil, provavelmente os jogos seriam na Amazônia, numa temperatura de 50 graus", ironizou. "Agora não adianta ficar reclamando. Isso é Copa Davis." ?Não acabou? - Sem pessimismo, o técnico brasileiro Ricardo Acioly lembrou que ainda há esperança de vitória e disse acreditar na dupla do Brasil. "Temos ainda uma chance e vamos ver o que acontece", disse ele. "Gostei muito da estréia do Sá na Copa Davis e o Fernando, como ele mesmo disse, não se sentiu bem e tenho também de dar um crédito para o Bohdan Ulihrach, que fez um excelente jogo." Se o Brasil perder neste sábado, nas duplas, já estará na repescagem da Davis, que será disputada em setembro, com adversário ainda a ser sorteado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.