Felix Kaestle/AP
Felix Kaestle/AP

Brasil será cabeça de chave no zonal americano da Copa Davis

País precisará ganhar apenas um confronto para retomar à elite do tênis

O Estado de S. Paulo

16 de setembro de 2013 | 13h12

LONDRES - Depois de cair por 4 a 1 diante da Alemanha nos playoffs para o Grupo Mundial da Copa Davis, o Brasil foi confirmado nesta segunda-feira como cabeça de chave do zonal americano da competição. Desta forma, o País precisará ganhar apenas um confronto diante de outra nação para retornar à elite da Davis.

A Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês) também confirmou nesta segunda-feira que a Colômbia será a outra cabeça de chave do zonal americano. Um sorteio marcado para acontecer nesta quarta-feira, em Londres, definirá os primeiros confrontos da Davis de 2014 e como ficará o chaveamento dos duelos que indicarão os possíveis rivais do Brasil na rodada final desta divisão do torneio, que valerá uma vaga na repescagem para o Grupo Mundial.

Equador, República Dominicana, Uruguai e Venezuela são os países que entrarão no sorteio desta quarta-feira fora da condição de cabeças de chave do zonal americano. Ou seja, hoje estes quatro países são possíveis rivais do Brasil. E, pela alternância obrigatória de mandos dos duelos da Davis, os brasileiros atuariam em casa contra uruguaios e venezuelanos, enquanto um eventual duelo diante dos equatorianos ocorreria no Equador. Já um embate diante dos dominicanos teria sua sede definida por meio de sorteio, pois este confronto nunca ocorreu até hoje na Davis.

ELITE - Se o Brasil voltou a ser rebaixado e precisará lutar para voltar para elite, República Checa e Sérvia, finalistas da Davis de 2013, foram confirmados como principais cabeças de chave do sorteio que será realizado nesta quarta. Atuais campeões, os checos serão os primeiros pré-classificados, enquanto os sérvios virão em seguida, logo à frente de Espanha e Argentina. França, Estados Unidos, Canadá e Casaquistão são outros países que figuram como cabeças de chave.

Estas nações terão como possíveis rivais Austrália, Bélgica, Alemanha, Grã-Bretanha, Itália, Japão, Holanda e Suíça, que triunfaram no último final de semana em confrontos válidos pelos playoffs para o Grupo Mundial.

Assim, o sorteio desta quarta pode proporcionar até um possível duelo entre a Espanha de Rafael Nadal e a Sérvia de Novak Djokovic na primeira rodada da Davis de 2014, em fevereiro, assim como a Suíça, de Roger Federer, e a Grã-Bretanha, de Andy Murray, também são possíveis adversários dos sérvios.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisCopa Davis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.