Brasil só tem 2 entre os 100 melhores

A nova lista do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), divulgada nesta segunda-feira, revela uma situação preocupante para o tênis brasileiro. Agora, apenas dois atletas do País aparecem entre os cem primeiros colocados: Gustavo Kuerten, que manteve a 13ª posição, e Flávio Saretta, que subiu para 58ª, a melhor de sua carreira.Enquanto isso, o mineiro André Sá voltou a amargar uma decepção. Como não defendeu os pontos das quartas-de-final do Torneio de Wimbledon de 2002, caiu 54 posições e foi para o número 138. Com isso, o terceiro melhor brasileiro na classificação agora é Ricardo Mello, em 113º lugar. Fernando Meligeni, já fora do circuito, aparece em 120º e só depois vem Sá, que, inclusive, perdeu nesta segunda-feira na estréia do ATP Tour de Gstaad, na Suíça, ao tomar 6/0 e 6/2 do argentino Juan Ignacio Chela.O fato de o Brasil só ter dois entre os cem primeiros do ranking vai refletir na classificação dos tenistas para os principais torneios do circuito. Já para o próximo Grand Slam, o US Open, que será jogado em agosto, André Sá, Ricardo Mello e qualquer outro tenista do País, exceção de Guga e Saretta, terão de disputar o qualifying, sempre muito difícil e exigente.Guga acabou mantendo o 13º lugar graças ao fato de não defender pontos em Wimbledon, torneio que não participou no ano passado. Já na Corrida dos Campeões, em que são computados os resultados do ano, o tenista brasileiro caiu duas posições e ocupa agora 12º lugar. Nas próximas semanas, Guga não joga torneios e estará apenas treinando em Florianópolis. Desde março ele já não vem jogando muito e agora vai ficar ainda mais sem ritmo com esta parada no calendário. A volta do melhor tenista brasileiro está prevista apenas para o ATP Tour de Los Angeles, a partir do dia 28, dando início a temporada norte-americana de quadras rápidas, seguindo depois para os Masters Series de Montreal, de Cincinnati e o Aberto dos Estados Unidos.

Agencia Estado,

07 de julho de 2003 | 17h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.