Brasil tenta surpreender na Davis

O patriotismo e a emoção sempre foram as maiores marcas dos jogos da Copa Davis. É com esse espírito que a equipe brasileira vai entrar em quadra para tentar vencer o forte time checo, a partir desta sexta-feira, em Ostrava. Sem Guga e jogando numa rápida quadra de carpete, os tenistas do Brasil sabem que precisarão se superar para ganhar o confronto.O duelo pela primeira rodada do Grupo Mundial da Copa Davis começa nesta sexta-feira, às 10h30 (horário de Brasília), quando o mineiro André Sá enfrentará o tenista número 1 da República Checa, Jiri Novak. Logo a seguir, Fernando Meligeni joga contra Bohdan Ulihrach. As duas partidas terão transmissão ao vivo da SporTV.A escolha de André Sá como titular de simples já era mesmo esperada. Afinal, ele é um dos melhores tenistas brasileiros em quadras rápidas. Vem conseguindo bons resultados e está bem preparado fisicamente. Mas, sua inexperiência pode ser um problema.Para superar isso, o técnico e capitão do Brasil, Ricardo Acioly, tem passado muita confiança a André Sá durante os treinos, incentivando e fazendo vários elogios. "O André vai entrar em quadra sem o favoritismo e poderá jogar solto, bater mesmo forte na bola e, quem sabe, surpreender Novak, que tem a responsabilidade de vencer, está entre os 20 melhores do mundo e vem de uma semifinal do Aberto da Austrália", afirmou o treinador."Acho ainda que a experiência de Meligeni no segundo jogo vai ser muito importante para conseguir um bom resultado diante de Ulihrach. Tenho certeza de que ele irá complicar bastante para os checos", disse Acioly, mostrando grande confiança em Meligeni.Atual líder do time, Fernando Meligeni também demonstrou muita confiança na possibilidade de o Brasil conseguir resultados surpreendentes diante da República Checa. Ele se transformou num dos responsáveis pelo atual clima de otimismo dos jogadores brasileiros, sempre pedindo empenho e dedicação a todos. Além disso, garante que já não se sente tão desconfortável como antes em uma quadra rápida."Aprendi muito nestes anos todos de carreira e não me assusto mais em jogar numa quadra de carpete", afirmou Meligeni. "Com a experiência, consegui achar algumas coisas importantes no meu jogo, como sacar melhor, devolver bem o saque e passei a acreditar mais nos resultados." Irônico e brincalhão, Meligeni disse que vai precisar da ajuda da "Nalva", que trabalha para a sua família, pois contou que o carpete de sua casa é muito parecido com o da quadra de Ostrava. "Acho que vou trazer um aspirador de pó e a Nalva para ajudar no jogo."Duplas - Para a partida de duplas, no sábado, às 8h30 (horário de Brasília), Acioly também escalou Sá e Meligeni, que jogarão contra Novak e David Rikl. Só que até uma hora antes do início do jogo os titulares podem ser trocados. Tudo vai depender dos resultados do primeiro dia do confronto. Para as duas últimas simples de domingo, Meligeni enfrenta Novak, às 8h30 (horário de Brasília), e, a seguir, jogam Sá x Ulihrach.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.