Brasil vai à repescagem na Davis

Com a derrota da dupla André Sá e Alexandre Simoni para Jiri Novak e David Rikl por 3 sets a 0, parciais de 6//4, 6/3 e 7/5 , marcando o terceiro e decisivo ponto da República Checa, o Brasil vai agora para a repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis. Seu adversário só será conhecido através de sorteio, possivelmente em maio, e o confronto vai ser disputado em setembro.Depois de ter perdido as duas partidas de simples - André Sá para Jiri Novak e de Fernando Meligeni para Bohdan Ulihrach - o Brasil esperava por um milagre na partida de duplas. O técnico e capitão Ricardo Acioly confirmou a tendência de dar força aos novos jogadores e escalou Alexandre Simoni - que substituiu Meligeni - ao lado de Sá. Até que os brasileiros tiveram chance. No primeiro set, com a quebra de serviço de Novak, o Brasil abriu vantagem de 4 a 1. Só que não aproveitou a vantagem, permitiu a reação checa que venceu por 6 a 4 esta primeira série.Nos sets seguintes, a situação complicou-se ainda mais. Os brasileiros jamais conseguiram ficar à frente no placar e com quebras nos serviços de Simoni e Sá, os checos abriram boa vantagem com 6/3 e caminharam confiantes para o terceiro set, vencido por 7/5."Apesar da derrota esta dupla de Sá e Simoni deve permanecer na Copa Davis", garantiu o capitão brasileiro Acioly. "Desde que o Jaime Oncins anunciou sua retidada das quadras estamos a procura de um novo time e estes dois jogadores mostraram um bom tênis, são dois bons sacadores com o Simoni sempre mostrando um serviço muito forte o que é importante numa partida de duplas." Com a participação nas duplas e também titular em simples, o mineiro André Sá mostrava-se satisfeito com a experiência em Ostrava, embora tenha perdido as duas partidas."Acho que foi importante para minha carreira passar por esta experiência, pois era um sonho desde criança poder jogar numa Copa Davis e acredito que tenha acrescentado muita coisa em meu jogo." Também Alexandre Simoni não escondia sua felicidade pela importância de ter participado de um confronto da Copa Davis, fora de casa, valendo um ponto decisivo. "Queria muito jogar, mesmo que fosse apenas na dupla", disse. "Acho até que tivemos chances, mas os checos souberam jogar bem nas horas importantes." Com mais esta derrota nas duplas, os jogos de simples deste domingo servem apenas para cumprir tabela. Com isso, é provavel que Acioly coloque Flávio Saretta e Alexandre Simoni para ganharem experiências em jogos da Davis. Também no time da República Checa, o reserva Jan Vacek - curiosamente campeão do Brasil Open, na Costa do Sauipe - também deverá entrar em quadra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.