Brasil vence, sob protesto, na Fed Cup

A equipe brasileira da Fed Cup venceu seu segundo confronto no Uruguai, ao superar o time de Cuba por 3 a 0, mas apesar do saldo positivo está sem possibilidades de brigar por uma vaga no playoff do Grupo Mundial, graças a uma mudança de regulamento na ITF - Federação Internacional de Tênis. A situação levou o atual presidente da CBT, Jorge Rosa, a protestar e promete que na próxima reunião da Cosat - a Confederação Sul Americana de Tênis - vai liderar movimento para exigir que a América volte a ter dois países com chances de jogar por um lugar no Grupo Mundial, onde está a elite da modalidade.Diante de um adversário fraco, como Cuba, as brasileiras não tiveram dificuldades. O atual técnico do time, Santos Dumont, aproveitou para testar novas jogadoras, como Larissa Carvalho, que venceu Yanet Nunes por 6/2 e 6/4, enquanto Jenifer Widjaja passou por Yamile Guerra por 6/2 e 6/2. Nas duplas, as mais experientes, Nanda Alves e Joana Cortez ganharam de Guerra e Nunes por 6/3 e 6/4.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.