"Brasileiro" vai às quartas no Sauípe

Se tem um brasileiro que está tirando vantagem de jogar em "casa", este é o alemão Tomas Behrend, gaúcho de Novo Hamburgo, que está radicado há muitos anos na Alemanha, país que até já defendeu pela Copa Davis. Behrend, depois de eliminar o principal favorito do Brasil Open, o espanhol Carlos Moya, ganhou confiança e avançou para as quartas-de-final, ao superar o espanhol Ruben Ramiro Hidalgo por 6/2 e 6/2. "Acho mesmo que deslanchei", disse com entusiasmo, referindo-se ao fato de que este ano ainda não tinha conseguido sequer uma boa campanha. "Este jogo contra o Hidalgo, apesar do placar, foi bem difícil e fiquei muito ansioso para fechar a partida." Agora, Behrend vai enfrentar o argentino José Acasuso por uma vaga nas semifinais. Acasuso eliminou o italiano Felippo Volandri por 7/6 (7/4) e 6/2. Em outros jogos da rodada, Franco Squillari saiu do qualifying para chegar às quartas-de-final depois de vencer Gaston Gaudio por 7/6 (7/3) e 6/3. Juan Ignacio Chela ganhou de David Ferrer (Espanha) por 6/2 e 6/4; o argentino Agustín Calleri do espanhol Fernando Verdarsco por 6/4 e 6/4; Galo Blando de Albert Montañes por 6/2 e 7/6 e Luiz Horna de Juan Mônaco por 6/4 e 6/1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.