Brasileiros apostam no calor da Bahia

O sol da Bahia pode ser mais um aliado à equipe brasileira da Copa Davis, que neste fim de semana enfrenta o Paraguai, na Costa do Sauípe em busca da classificação para o playoff do Grupo Mundial, em setembro.Os jogadores do Brasil estão se praparando para jogos longos em melhor de cindo sets, na tentativa de "torrar" os paraguaios, num clima bastante quente e que vai exigir muito preparo dos jogadores."Fizemos várias simulações de jogos em cinco sets", contou Marcos Daniel, o principal tenista desta equipe, que não conta com guga e Cia."Agora já estamos entrando na fase de aperfeiçoamento, com treinos mais curtos, mas muito intensos." Pelo que os tenistas brasileiros estão fazendo nos treinamentos, a idéia do técnico brasileiro Carlos Chabalgoity, o conhecido Chapecó, é minar a força do adversário. Na quadra, Daniel e Júlio Silva passam a maior parte do tempo trocando bolas, esperando a precisão e a bola colocação."Estou bastante atento a precisão dos golpes. Não errar é muito importante nestas trocas de bola de fundo de quadra", ensina Chapecó."Dependendo das condições do clima, vamos intensificar as trocas de bola." Por enquanto, Chapecó ainda sequer comentou sobre escalação do time.Se for prestigiar a participação dos quatro convocados, o Brasil teria Marcos Daniel e Júlio Silva - que já venceu Ramon Delgado, o principal jogador paraguaio - e Alexandre Simoni e Josh Goffi para as duplas.Aliás estes dois últimos já vem fazendo treinas específicos para formar a dupla brasileira.FORÇA MENTAL - Além dos treinos físicos e em quadra, a equipe brasileira conta com o apoio do professor Paulo Cesar Trindade, da Universidade de Brasília. Com exemplos, conversas e exibições de filmes, vem buscando aumentar a motivação dos jogadores brasileiros para alcançarem a superação. O time brasileiro já viu estes dias três filmes: "Eramos Reis" a história de um combate de Mohamed Ali, no Zaire; "K@" sobre os desafios do alpinismo; e "Momentos Decisivos" episódios dos basquete.Para a história - O time paraguaio também já está treinando nas quadras da Costa do Sauípe. Ramon Delgado, o principal jogador de seu país, não esconde de ninguém que vê uma boa oportunidade de aproveitar os desfalques da equipe brasileira, para tentar fazer história."Há 14 anos, o Paraguai está fora do Grupo Mundial", lembrou Delgado."Acho que agora temos uma boa chance de buscar uma classificação." Delgado também não se incomoda com a pressão de ser o principal jogador da equipe e, por isso, com a responsabilidade de lutar por, pelo menos, dois pontos.DESFALQUES - Em outros países, novos desfalques surgiram nos times do Grupo Mundial. A Argentina é a maior prejudicada. Vai enfrentar a Bielo Rússia, no carpete em Minsk, sem David Nalbandian e Guillermo Coria. A França atravessa fronteira para jogar em Prilly, Laussanne, diante da Suíça, sem poder contar com Sebastien Groesjean. Os outros dois confrontos das quartas-de-final do Grupo Mundial reúnem Estados Unidos x Suécia, em Delray Beach, e Espanha x Holanda, na ilha de Maiorca, a maravilhosa casa de Carlos Moya.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.