Brasileiros perdem e caem em Santiago e Florianópolis

O Brasil não tem mais representantes no Torneio Challenger de Santiago, no Chile. Nesta quinta-feira, o paulista Ricardo Hocevar e o carioca Fernando Romboli, que haviam vencido na estreia, foram derrotados nas oitavas de final.

AE, Agencia Estado

22 de outubro de 2009 | 21h10

Hocevar começou bem na competição ao derrotar, logo na primeira rodada, o chileno Paul Capdeville, cabeça de chave número 2. Nesta quinta, no entanto, fez um jogo equilibrado contra o espanhol Daniel Muñoz-de La Nava, mas não deu sorte nos momentos decisivos e foi derrotado por 2 sets a 1 - com parciais de 2/6, 6/2 e 7/6 (7/2).

"Joguei muito bem no primeiro set, mas, no set seguinte, ele tomou a iniciativa dos pontos. Acho que deixei ele crescer na partida e não consegui jogar como no início. O terceiro set foi bastante equilibrado, com boas chances para os dois. O tie break foi definido nos detalhes", afirmou Hocevar, número 203 do mundo. "Estou chateado porque lutei tanto para perder novamente. Mas vou seguir trabalhando da mesma forma para poder vencer, que é o que falta".

Já Romboli, de 20 anos e 341.º do ranking da ATP, que jogou como convidado da organização, enfrentou o experiente Nicolas Massu e toda a torcida local. Sem muita resistência, o brasileiro foi eliminado com uma derrota por 2 sets a 0 - com parciais de 6/3 e 6/1.

"Era uma partida complicada. O problema é que hoje (quinta) eu saquei muito mal e ele acabou dominando todos os pontos. O Massu jogou bem desde o começo, se movimentou bem por toda a quadra. Para mim, foi uma participação positiva, principalmente por ser minha primeira participação em challenger", analisou Romboli.

MAIS ELIMINAÇÃO - Assim como em Santiago, o tênis brasileiro não tem mais representante no Torneio Challenger de Florianópolis. Nesta quinta, pelas oitavas, Leonardo Kirche foi batido pelo experiente argentino Gaston Gaudio por 2 sets a 0 - com parciais de 7/5 e 6/1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.