Glyn Kirk/AFP
Glyn Kirk/AFP

Brasileiros perdem e ficam de fora da final da chave de duplas do Rio Open

Marcelo Melo e Lukasz Kubot foram derrotados por dupla italiana, enquanto Felipe Meligeni e Thiago Monteiro caíram para espanhol e argentino

Redação, Estadão Conteúdo

23 de fevereiro de 2020 | 13h22

A chuva deu uma trégua no Rio de Janeiro neste domingo e a programação do Rio Open, nas quadras de saibro montadas no Jockey Club Brasileiro, pode ser disputada após dois dias seguidos com interrupções por conta das más condições climáticas. No entanto, o tênis brasileiro não se deu bem e agora ficou sem representantes nas chaves de simples e de duplas do ATP 500.

Os sucessivos adiamentos no sábado acabaram forçando o cancelamento das duas partidas de semifinais de duplas, que começaram a ser disputadas neste domingo a partir das 10h30. Na quadra Guga Kuerten, a principal, o brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot, cabeças de chave número 2, enfrentaram os italianos Salvatore Caruso e Federico Gaio e perderam por 2 sets a 1 - com parciais de 3/6, 6/3 e 10 a 4 no match tie-break.

A outra semifinal, que começou meia hora depois, foi disputada na quadra 1, onde o paulista Felipe Meligeni e o cearense Thiago Monteiro tentaram a virada para cima do espanhol Marcel Granollers e do argentino Horacio Zeballos, cabeças de chave 3. O jogo recomeçou com a dupla estrangeira ganhando por 7/6 (8/6) e 0/1 e os brasileiros não tiveram força para reagir e perderam o segundo set por 6/4.

A decisão da chave de duplas do Rio Open está marcada para começar às 15 horas, antes da final de simples, que está programada para 17h30. Nas semifinais, também prejudicadas pelas interrupções por causa da chuva, o chileno Cristian Garin, número 25 do mundo, está ganhando do croata Borna Coric (32.º) por 6/4 e 4/4 e o italiano Gianluca Mager, 128.º do ranking, fazia 7/6 (7/4) e 3/3 no húngaro Attila Balazs (106.º).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.