Bruno Soares cai nas duplas nos EUA; Wawrinka é eliminado

Ao lado do austríaco Alexander Peya, tenista brasileiro perde por 2 sets a 1 para Jack Sock e Vasek Pospisil em Masters de Cincinatti

Estadão Conteúdo

15 de agosto de 2014 | 14h17

O brasileiro Bruno Soares e o austríaco Alexander Peya não conseguiram justificar a condição de cabeças de chave número 2 do torneio de duplas do Masters 1000 de Cincinnati ao serem eliminados nesta sexta-feira nas quartas de final. Eles foram derrotados pelo norte-americano Jack Sock e pelo canadense Vasek Pospisil, que ganharam por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 5/7 e 10/7 no super tie-break.

Surpreendentes campeões de duplas na edição passada de Wimbledon, Sock e Pospisil assim se credenciaram para enfrentar nas semifinais os vencedores do confronto da parceria formada pelo canadense Daniel Nestor e o sérvio Nenad Zimonjic contra os franceses Julien Benneteau e Edouard Roger-Vasselin, também programado para esta sexta.

Soares e Peya acabaram eliminados nesta sexta-feira nos Estados Unidos depois de terem se sagrado campeões do Masters 1000 de Toronto, no último domingo. Na ocasião, eles superaram o brasileiro Marcelo Melo e o croata Ivan Dodig por 2 sets a 0.

Essa foi a segunda derrota de Soares e Peya em dois jogos diante de Sock e Pospisil. A anterior aconteceu justamente na campanha surpreendente do canadense e do norte-americano em Wimbledon. No Grand realizado em Londres, a dupla da América do Norte venceu por 3 sets a 1, pelas quartas de final.

SIMPLES

Se nas duplas Soares e Peya ficaram fora das semifinais, no torneio de simples o suíço Stan Wawrinka não conseguiu sustentar a condição de terceiro cabeça de chave em Cincinnati nesta sexta-feira. Atual quarto colocado do ranking mundial, ele caiu diante de Julien Benneteau, que ganhou por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 1/6, 6/1 e 6/2, e avançou às semifinais.

Assim, Benneteau terá pela frente na próxima fase o ganhador da partida entre os espanhóis David Ferrer e Tommy Robredo, este último responsável pela surpreendente eliminação do sérvio Novak Djokovic nas oitavas de final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.