Divulgação
Divulgação

Bruno Soares detona desistências da Olimpíada por zika: 'É desculpa fraca'

Berdych, Pliskova, Raonic e Halep já anunciaram ausências

Nathalia Garcia, enviada especial a Belo Horizonte, O Estado de S. Paulo

16 de julho de 2016 | 19h58

Um dia depois do canadense Milos Raonic e da romena Simona Halep anunciarem a desistência dos Jogos Olímpicos por conta do medo do vírus zika, foi a vez dos checos Tomas Berdych e Kaolina Pliskova alegarem o mesmo motivo. Para o duplista Bruno Soares, que defenderá o Brasil na Olimpíada do Rio, os tenistas estão usando uma "desculpa fraca".

"Está me incomodando um pouco isso. Aceito e concordo com quem não está a fim de vir porque não vale ponto, dinheiro ou prefere ir atrás de outros objetivos. É a opinião pessoal de cada um. Mas acho que a turma está se abraçando em uma desculpa fraca para não vir. É inconsistente", criticou.

O brasileiro usou o exemplo do austríaco Dominic Thiem para justificar seu ponto de vista. "O Thiem está dando um banho nesses caras, porque com 22 anos foi homem e falou que não está a fim (de jogar a Rio-2016)." Para ele, o verdadeiro motivo do abandono é o fato de a Olimpíada não somar pontos para o ranking mundial e não distribuir cifras milionárias em premiação.

E Soares faz questão de defender o País neste cenário. "Não vejo problema de um cara não vir. O calendário do tênis é maçante, alguns caras dependem do período para ser cabeça de chave em Grand Slam. Mas puxar para um lado que vai contra o nosso País, brasileiro tem de defender. Tem muita m... no País, mas usar essa desculpa é inconsistente."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.