Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

Bruno Soares e Jamie Murray perdem de espanhóis e caem na semifinal do Rio Open

Até o resultado de hoje Soares era o único brasileiro ainda capaz de conquistar um título no ATP 500, torneio internacional

O Estado de S.Paulo

24 de fevereiro de 2018 | 00h32

O espanhol Fernando Verdasco teve uma sexta-feira especial no Rio Open. E isso custou caro para o brasileiro Bruno Soares, o único do País que ainda tinha chance de título no ATP 500 que está sendo realizado em quadras de saibro no complexo construído no Jockey Clube Brasileiro, no Rio de Janeiro. Em um dia inspirado, o tenista da Espanha primeiro avançou às semifinais de simples e, pouco tempo depois, foi à grande decisão de duplas eliminado o último representante do Brasil.

+++ Delegação do Brasil terá nove atletas nos Jogos Olímpicos de Inverno

Jogando ao lado do compatriota David Marrero, Fernando Verdasco entrou como "lucky loser" na chave de duplas. E os dois embalaram no Rio Open. Nesta sexta-feira, 23, não deram qualquer chance para Bruno Soares e Jamie Murray, que formavam a parceira cabeça de chave número 2 do Rio Open. Aplicaram um duplo 6/4 e avançaram à final.

Neste sábado, 24, os tenistas espanhóis terão pela frente o ex-parceiro de Bruno Soares. O austríaco Alexander Peya, agora junto com o croata Nikola Mektic, venceu os argentinos Andrés Molteni e Horácio Zeballos por 2 sets a 1 - com parciais de 6/4, 3/6 e 10 a 7 no match tie-break. A dupla argentina foi a responsável por eliminar o brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot, nas quartas de final, e os brasileiros Thomaz Bellucci e André Sá, nas oitavas de final.

+++ Em 'jogo com 4 pontos', Monfils bate Cilic e avança às quartas do Rio Open

Antes de chegar à final de duplas, Fernando Verdasco mostrou o seu melhor tênis no duelo contra o austríaco Dominic Thiem, pelas quartas de final do Rio Open. Ele arrasou com o atual campeão da competição, anotando um "pneu" no sexto colocado do ranking mundial. Vitória por 2 sets a 0 - com parciais de 6/4 e 6/0, em 1 hora e 25 minutos.

"Tive dificuldades desde o começo, enfrentei problemas para confirmar os meus serviços e em momento algum estive no controle dos pontos. Do outro ele estafa afiado com os forehands e dominava as disputas", comentou o austríaco, ainda em quadra após a derrota em entrevista ao SporTV. "Até comecei bem aqui no torneio, mas fui piorando e hoje (sexta-feira) foi chocante, foi um dia bem ruim e tenho que superá-lo", complementou Dominic Thiem.

+++ Patinação artística feminina tem dois recordes olímpicos na mesma fase

Na semifinal deste sábado, o tenista canhoto de Madri terá pela frente o italiano Fabio Fognini, que derrotou o esloveno Aljaz Bedene por 2 sets a 1 - com parciais de 6/7 (3/7), 6/3 e 6/1. O espanhol leva vantagem nos duelos contra Fognini, somando três vitórias e duas derrotas no circuito profissional.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRio Open

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.