Reprodução/Twitter/bcnopenbs
Reprodução/Twitter/bcnopenbs

Bruno Soares e Jamie Murray perdem final do ATP 500 de Barcelona para colombianos

Juan Sebastian Cabal e Robert Farah triunfam em dois sets e conquistam torneio catalão

Redação, Estadão Conteúdo

28 de abril de 2019 | 14h50

Bruno Soares e Jamie Murray perderam neste domingo a final de duplas do ATP 500 de Barcelona, disputado em quadras de saibro na Espanha, para os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah. Os tenistas sul-americanos venceram com facilidade por 2 sets a 0 - com parciais de 6/4 e 7/6 (7/4) -, para conquistar o torneio catalão.

Com a derrota, a dupla composta pelo brasileiro e pelo britânico, irmão de Andy Murray, perdeu a segunda chance de conquistar o seu primeiro título no saibro. Há três anos, os dois também foram vencidos no terreno, quando perderam a decisão do Masters 1000 de Montecarlo para os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut.

A vitória dos colombianos também foi uma vingança. Em janeiro deste ano, no ATP 250 de Sydney, em quadra dura na Austrália, Cabal e Farah foram batidos por Soares e Murray. Em agosto de 2018, a dupla do brasileiro também vencera os rivais no Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos.

Na final deste domingo, Soares e Murray até começaram bem, quebrando o saque dos adversários no começo do primeiro set e abrindo vantagem de 2 a 0. Os colombianos, porém, viraram a partida com duas quebras no terceiro e no sétimo games. O brasileiro e o britânico perderam pontos cruciais nos games 6 e 8 e não puderam evitar o 1 a 0 para os adversários, que saíram na frente por 6/4.

O segundo set foi mais disputado. Soares e Murray chegaram a abrir 4 a 1, mas voltaram a permitir o empate, mostrando pouca consistência. A dupla do brasileiro até voltou a ficar na frente, com 5 a 3, mas deixou que os adversários se aproximassem uma vez mais - desperdiçaram cinco set points e permitiram o tie break. No desempate, voltaram a abrir vantagem, de 4 a 2, mas os colombianos confirmaram os últimos cinco pontos para sacramentar o título.

A final deste domingo foi a 59.ª da carreira de Soares, de 37 anos, atual número 9 do ranking de duplas. O mineiro buscava o seu 31.º título, mas parou nos rivais da Colômbia. O brasileiro, porém, já conquistou o ATP 500 de Barcelona em 2013, quando jogava com Alexander Peya. Ao lado do austríaco, venceu o seu último título no saibro - no ATP 250 de Munique, da Alemanha, em 2015.

BIA HADDAD

A paulista Beatriz Haddad Maia foi superada neste domingo pela suíça Jil Teichmann por 2 sets a 0, com um duplo 6/2, pela segunda rodada do qualifying do Torneio de Praga, e está fora da competição realizada em quadras de saibro na República Checa.

"Hoje (domingo) ela foi muito sólida do que eu", afirmou Bia Haddad, que já tinha vencido a suíça em outras duas oportunidades. "Tive muito erros não-forçados e não aproveitei as chances que eu tinha. Ela foi se soltando e crescendo na partida. Saquei um pouco abaixo do que eu estava sacando ontem (sábado) também e isso acabou fazendo com que o resultado não fosse positivo", explicou a tenista número 1 do Brasil.

Em compensação, Bia Haddad recebeu uma boa notícia neste domingo. Ela e a paulista Luisa Stefani entraram na chave de duplas e vão estrear contra a sueca Cornelia Lister e a checa Renata Voracova. "Eu e a Luisa ficamos muito felizes", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.