Loïc Wacziak / FFT
Loïc Wacziak / FFT

Bruno Soares ganha na estreia das duplas em Roland Garros; Marcelo Melo perde

Brasileiro avança ao lado de Jamie Murray com uma vitória sobre Luke Bambridge e Dominic Inglot

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2021 | 17h34

O tênis brasileiro somou uma vitória e uma derrota, nesta terça-feira, na chave de duplas masculinas de Roland Garros. Bruno Soares, ao lado do britânico Jamie Murray, estreou com vitória, enquanto Marcelo Melo perdeu com o polonês Lukasz Kubot.

Apesar do saque irregular, Soares/Murray conseguiram se defender bem e não desperdiçaram oportunidades para fechar o primeiro set no tie-break (7/6) frente aos ingleses Luke Bambridge e Dominic Inglot. Mas na segunda parcial, a dupla abusou dos erros nas duplas faltas (dez) e perderam o set pelo mesmo placar.

Mas no terceiro set, Soares e Murray acertaram o primeiro serviço, com 74% de aproveitamento, e não deram chances aos adversários, vencendo a parcial decisiva por 6/3, garantindo presença na segunda rodada, quando terão pela frente os vencedores do duelo entre Demoliner/Gonzalez x Marach/Qureshi.

"Foi um jogo duríssimo. Acho que, no geral, jogamos bem. Apesar de eu ter sacado mal hoje (terça-feira), as outras coisas nós fizemos muito bem. O Jamie estava super sólido e eu acompanhei bem na maior parte do jogo. Nós deixamos escapar o segundo set, acabou faltando um pouco de sorte ali. Nós dominamos e criamos muitas chances, mas acabamos não capitalizando e perdemos num tie-break com uns pontos malucos. Mas acho que tivemos tranquilidade ali no terceiro set, esfriamos a cabeça e não deixamos essa preocupação nos pegar. Muito feliz de estar na segunda rodada, Roland Garros é um torneio muito importante. Seguimos jogo a jogo”, afirmou o brasileiro.

Marcelo Melo e Lukasz Kubot não tiveram a mesma sorte e acabaram eliminados pelos norte-americanos Nicholas Monroe e Frances, em dois sets: 6/3 e 6/4.

Após ficarem separados desde o fim do ano, Melo e Kubot entraram em quadra novamente para a disputa do quinto Roland Garros juntos, desde 2017. Cabeças de chave 8 do Grand Slam sofreram com o jogo consistente durante todo o tempo da dupla dos Estados Unidos e não conseguiram repetir ao menos a segunda rodada atingida na edição passada do Grand Slam francês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.