Tony O'Brien|Reuters
Tony O'Brien|Reuters

Bruno Soares ganha nas duplas e chega à decisão do Torneio de Doha, no Catar

Ao lado do britânico Jamie Murray, brasileiro superou o espanhol Feliciano Lopez e o norte-americano Rajeev Ram

Estadão Conteúdo

04 Janeiro 2018 | 18h42

Em sua primeira competição na temporada de 2018, Bruno Soares já alcançou a primeira final. Nesta quinta-feira, atuando ao lado do britânico Jamie Murray, o brasileiro confirmou o favoritismo na semifinal do Torneio de Doha, no Catar, de nível ATP 250, e superou o espanhol Feliciano Lopez e o norte-americano Rajeev Ram por 2 sets a 1 - com parciais de 6/3, 4/6 e 10 a 6 no match tie-break.

+ Bruno Soares vence nas duplas e se garante nas semifinais do Torneio de Doha

Para conquistar o seu primeiro título no ano e o 27.º da carreira, contudo, o brasileiro terá um duelo complicado pela frente: a dupla do austríaco Oliver Marach e do croata Mate Pavic. Segundo favoritos da competição, atrás apenas da parceria de Bruno Soares, eles venceram também nesta quinta-feira os espanhóis Pablo Carreno Busta e Guillermo Garcia-Lopez por 6/3 e 6/4.

"Foi mais um jogão. Estamos jogando super bem e bem próximos do ritmo que a gente quer, do nosso nível", avaliou Bruno Soares, 10.º do ranking de duplista. "Final amanhã (sábado) é bom. O que a gente quer neste momento é jogar e estamos muito felizes com a primeira final da temporada. Quem sabe já conquistamos o primeiro caneco do ano".

Pelas quartas de final da chave de simples, o principal cabeça de chave também confirmou o favoritismo. Trata-se do austríaco Dominic Thiem. Número 5 do mundo, ele venceu o grego Stefanos Tsitsipas (91.º) por 7/5 e 6/4. Seu próximo adversário será o francês Gael Monfils (46.º), que superou o alemão Peter Gojowczyk por 6/3 e 7/6 (8/6).

A outra semifinal também já está decidida. O argentino Guido Pella derrotou o bósnio Mirza Basic por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3, e desafia o russo Andrey Rublev, algoz do croata Borna Coric.

Mais conteúdo sobre:
tênis Bruno Soares

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.