Rémy Gros/ITTF
Rémy Gros/ITTF

Calderano vence final brasileira e é tri na Copa Pan-Americana de tênis de mesa

Calderano bateu Gustavo Tsuboi por 4 sets a 1; ambos disputarão Copa do Mundo da modalidade

Redação, Estadão Conteúdo

09 de fevereiro de 2020 | 23h12

O Brasil brilhou intensamente na final da Copa Pan-Americana de Tênis de Mesa, neste domingo, na cidade de Guaynabo, em Porto Rico. Hugo Calderano, sétimo melhor jogador do mundo na atualidade, e Gustavo Tsuboi, número 40 do ranking, decidiram o título, repetindo a final de 2018. Calderano levou a melhor por 4 a 1 (11/3, 11/5, 11/13, 11/3 e 11/6). Os dois atletas estão classificados para a Copa do Mundo Masculina, de 16 a 18 de outubro, em Dusseldorf, na Alemanha.

Calderano completou o seu 39.° jogo sem perder em competições internacionais nas Américas - em partidas da Copa Pan-Americana, Jogos Pan-Americanos, Pré-Olímpico, Aberto do Brasil, Campeonato Pan-Americano e Copa Latina. A última derrota foi em 2016. De 15 competições que participou no continente (incluindo três torneios nos Jogos de Lima), só não ficou com o ouro em duas.

"Foi difícil. Creio que a cada partida da competição consegui evoluir. É normal jogar melhor na final do que na primeira rodada. E nunca é fácil jogar contra um companheiro de equipe, ele conhece meu saque, recepção. Estou muito feliz de conquistar mais um título. É muito bom sentir essa energia na América Latina, já que jogo na Alemanha", ressaltou o campeão.

"Fico bem satisfeito com o desempenho dos brasileiros. Foi ótimo assistir a uma final brasileira. Parabéns para o Gustavo também. Analisando o desempenho do Hugo, preciso dizer que estou muito feliz em ver ele com essa saúde. Dizer que estou, mais uma vez, impressionado de ver como ele achou o ritmo da competição depois de ter parado um mês! O Hugo tem uma força mental bem especial. Mas posso avaliar também que esse intervalo forçado, por ter se machucado, o ajudou bastante, pois ele evoluiu tecnicamente", disse Jean-René Mounié, técnico de Calderano e consultor técnico da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.