Campeã, Clijsters brinca e diz que é australiana

A belga Kim Clijsters comemorou a conquista do seu primeiro título do Aberto da Austrália ao derrotar a chinesa Na Li por 2 sets a 1, de virada, neste sábado, e agradeceu o apoio do torcedor. Dona de três títulos do US Open, ela perdeu a final de 2004 em Melbourne para a compatriota Justine Henin e chegou outras quatro vezes nas semifinais.

AE, Agência Estado

29 de janeiro de 2011 | 18h37

"Finalmente sinto que podem me chamar Aussie Kim (a australiana Kim) porque ganhei o título", comentou Clijsters, que sempre teve o apoio do público australiano, fruto do seu antigo relacionamento com Lleyton Hewitt. "Quando as coisas não me saíam bem, vocês me respaldaram muito e agradeço muito".

Clijsters admitiu alívio com a vitória por 2 sets a 1 sobre Na Li e explicou as suas lágrimas após a conquista do título. "São de emoção", assinalou. "Creio que o que me assusta é a intensidade até o último ponto, e de repente tudo termina. Portanto é um grande alívio. Talvez um pouco de incredulidade de que tudo isso terminou e de que consegui virar, e por isso é tão especial".

Campeã, Clijsters evitou confirmar que esta foi a sua última participação no Aberto da Austrália, apesar de ter admitido anteriormente a possibilidade. Ela, porém, explicou que pretende adotar um calendário mais enxuto em 2012. Assim, revelou o desejo de defender o seu título no próximo ano. "Sim, espero isso".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.