Jewel Samad/AFP
Jewel Samad/AFP

Campeã em Melbourne, Osaka se torna a primeira asiática a ser número 1 no tênis

Tenista japonesa venceu Petra Kvitova no Aberto da Austrália e subiu três posições no ranking da WTA

Redação, Estadão Conteúdo

28 de janeiro de 2019 | 11h36

A japonesa Naomi Osaka fez história no último sábado ao conquistar o seu primeiro título do Aberto da Austrália, em Melbourne, logo na sequência de ter sido campeã de forma inédita no US Open, em Nova York, no ano passado. E fez história nesta segunda-feira ao ser confirmada como a nova número 1 do mundo, sendo a primeira asiática a assumir esse posto no tênis seja entre as mulheres ou entre os homens.

A jovem tenista do Japão, de 21 anos, está agora com 7.030 pontos e ganhou três colocações para assumir a liderança da lista atualizada nesta segunda-feira pela WTA. Ela comandou as diversas mudanças que aconteceram em todo o Top 10 do ranking.

Osaka é seguida pela checa Petra Kvitova, a quem derrotou em três sets na final disputada no último final de semana. A tenista da República Checa melhorou quatro lugares e está com 6.290 pontos, pouco mais de 700 acima da romena Simona Halep, que era a líder do ranking e caiu para a terceira colocação.

Quem perdeu terreno na lista da WTA foi a alemã Angelique Kerber, que caiu da segunda para a sexta posição. Além de Osaka e Kvitova, ela foi ultrapassada também pela norte-americana Sloane Stephens, que ganhou um lugar e agora é a quarta do mundo, e a checa Karolina Pliskova, que ganhou cinco postos e é a quinta colocada.

Até fechar o Top 10, destaca-se a queda da dinamarquesa Caroline Wozniacki. Sem defender o título do Aberto da Austrália conquistado em 2018 - caiu na terceira rodada -, despencou da terceira para a nona posição. Na frente dela estão a ucraniana Elina Svitolina, que foi a única que se manteve intacta no sétimo lugar, e a holandesa Kiki Bertens, que subiu uma posição e é a oitava. A bielo-russa Aryna Sabalenka melhorou um posto e está em 10.º.

Logo na sequência do Top 10 está uma tenista muito acostumada a ser uma das melhores do mundo. A norte-americana Serena Williams segue recuperando a sua melhor forma física e técnica e subiu da 16.ª para a 11.ª colocação. Surpresa nas semifinais - perdeu para Kvitova -, a norte-americana Danielle Collins, de 25 anos, subiu 12 lugares e agora está na 23.ª posição.

Ainda longe do Top 100, a brasileira Beatriz Haddad Maia teve uma boa subida depois de passar por três partidas do qualifying e chegar à segunda rodada do Aberto da Austrália - foi derrotada por Angelique Kerber. Bia ganhou 20 posições e está na 175.ª colocação do ranking da WTA.

 

Confira o ranking da WTA:

1.ª - Naomi Osaka (JAP) - 7.030 pontos

2.ª - Petra Kvitova (RCH) - 6.290

3.ª - Simona Halep (ROM) - 5.582

4.ª - Sloane Stephens (EUA) - 5.307

5.ª - Karolina Pliskova (RCH) - 5.100

6.ª - Angelique Kerber (ALE) - 4.965

7.ª - Elina Svitolina (UCR) - 4.940

8.ª - Kiki Bertens (HOL) - 4.430

9.ª - Caroline Wozniacki (DIN) - 3.566

10.ª - Aryna Sabalenka (BLR) - 3.485

11.ª - Serena Williams (EUA) - 3.406

12.ª - Daria Kasatkina (RUS) - 3.355

13.ª - Anastasija Sevastova (LET) - 3.330

14.ª - Ashleigh Barty (AUS) - 3.285

15.ª - Garbiñe Muguruza (ESP) - 3.035

16.ª - Julia Görges (ALE) - 2.995

17.ª - Madison Keys (EUA) - 2.786

18.ª - Qiang Wang (CHN) - 2.605

19.ª - Caroline Garcia (FRA) - 2.550

20.ª - Anett Kontaveit (EST) - 2.355

175.ª - Beatriz Haddad Maia (BRA) - 339

353.ª - Carolina Meligeni Alves (BRA) - 108

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.