Lee Jin-man/AP
Lee Jin-man/AP

Campeã na Austrália, Kenin sobe para o 7º lugar no ranking; Stefani dá salto

Com título, tenista norte-americana se aproxima de trio; brasileira sobe 21 posições

Redação, Estadão Conteúdo

03 de fevereiro de 2020 | 09h50

Surpreendente campeã do Aberto da Austrália, a norte-americana Sofia Kenin entrou pela primeira vez no Top 10 do ranking da WTA, na atualização desta segunda-feira. Ela subiu oito posições e alcanço o sétimo lugar, mais perto das líderes da lista. Nas duplas, a brasileira Luisa Stefani deu um salto de 21 posições.

Com o título, Kenin somou pontos suficientes para sonhar ainda mais alto no ranking nas próximas semanas. E isso porque ela está próxima da canadense Bianca Andreescu, da suíça Belinda Bencic e da ucraniana Elina Svitolina, respectivamente sexta, quinta e quarta colocadas do ranking.

Estas três mudaram de posições, assim como a romena Simona Halep e a checa Karolina Pliskova. Halep assumiu a vice-liderança, atrás somente da australiana Ashleigh Barty, mesmo sem conquistar o sonhado título diante de sua torcida. Pliskova caiu para o terceiro lugar. Já Svitolina ganhou um lugar e Bencic, dois.

Ainda dentro do Top 10, a holandesa Kiki Bertens subiu um lugar e figura agora em oitavo, logo à frente de Serena Williams, que sustentou o nono lugar mesmo sem brilhar em Melbourne. Já a japonesa Naomi Osaka e a checa Petra Kvitova foram as maiores "derrotadas" na atualização pós-Aberto da Austrália.

Sem defender o título do ano passado, Osaka perdeu seis postos. É a 10ª colocada. Kvitova caiu três posições, para o 11º lugar. Em situação oposta, a espanhola Garbiñe Muguruza subiu 16 postos e aparece agora em 16º após ser vice-campeã na Austrália.

BRASIL - Luisa Stefani foi o grande destaque brasileiro na atualização desta segunda-feira. Campeã do Torneio de Newport Beach, nos Estados Unidos, no fim de semana, ela subiu do 66º para o 45º lugar do ranking de duplas. Ela foi campeã ao lado da parceira habitual, a norte-americana Hayley Carter. Foi o primeiro título da dupla na temporada.

"Entrar no Top 50 vai ajudar a entrar e mais torneios, nos Grand Slams, até nos Premieres que é a meta principal, com chaves menores será mais difícil entrar, agora o alvo é muito mais alto então é mais um degrau no caminho certo", comentou a brasileira, que agora defenderá o Brasil na Fed Cup, contra a Alemanha, em Florianópolis, na sexta-feira e no sábado.

Entre as demais brasileiras, Beatriz Haddad Maia caiu 21 posições, ainda cumprindo suspensão provisória por doping. Ela figura em 144º, sendo a melhor brasileira do ranking de simples. Gabriela Cé e Teliana Pereira vêm logo atrás, com boas subidas nesta segunda. Elas saltaram nove e 15 posições, respectivamente.

Confira a lista das 20 melhores tenistas do ranking:

1.º - Ashleigh Barty (AUS), 8.367 pontos

2.º - Simona Halep (ROM), 6.101

3.º - Karolina Pliskova (RCH), 5.290

4.º - Elina Svitolina (UCR), 4.775

5.º - Belinda Bencic (SUI), 4.675

6.º - Bianca Andreescu (CAN), 4.665

7.º - Sofia Kenin (EUA), 4.495

8.º - Kiki Bertens (HOL), 3.965

9.º - Serena Williams (EUA), 3.915

10.º - Naomi Osaka (JAP), 3.626

11.º - Petra Kvitova (RCH), 3.466

12.º - Madison Keys (EUA), 2.962

13.º - Aryna Sabalenka (BLR), 2.820

14.º - Johanna Konta (ING), 2.753

15.º - Petra Martic (CRO), 2.586

16.º - Garbiñe Muguruza (ESP), 2.527

17.º - Mareta Vondrousova (RCH), 2.430

18.º - Alison Riske (EUA), 2.360

19.º - Elise Mertens (BEL), 2.360

20.º - Angelique Kerber (ALE), 2.175

144.º - Beatriz Haddad Maia (BRA), 413

225.º - Gabriela Cé (BRA), 256

359.º - Teliana Pereira (BRA), 126

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.