Campeão em Nottingham, André Sá volta ao Top 50 de duplas após três anos

Campeão de duplas do Torneio de Nottingham no último sábado, André Sá deu um salto significante no ranking de duplistas da ATP, nesta segunda-feira, quando foi confirmado como novo 44º colocado desta listagem. Ao subir nove postos, o veterano tenista brasileiro, de 38 anos de idade, voltou a figurar no Top 50 depois de quase três anos.

Estadão Conteúdo

29 de junho de 2015 | 10h25

Desde julho de 2012 o mineiro não ocupava um lugar entre os 50 primeiros colocados, fato que também faz com que o tenista entre em quadra cheio de moral em Wimbledon, Grand Slam que começou nesta segunda-feira, em Londres. Parceiro de Sá em Nottingham e também na capital inglesa, o australiano Chris Guccione, por sua vez, galgou cinco colocações e com isso chegou ao 38º lugar no ranking de duplas.

Já o brasileiro Marcelo Melo, que atuará em Wimbledon ao lado do croata Ivan Dodig, se manteve na terceira colocação, seguindo atrás apenas dos irmãos Mike e Bob Bryan. Outro tenista do Brasil que se manteve na mesma posição foi Bruno Soares, o 14º no geral entre os duplistas, enquanto Marcelo Demoliner, que também figura no Top 100 como jogador do País nesta listagem, caiu um posto e agora está em 88º.

No ranking de simples, por sua vez, os dois brasileiros que estão no Top 100 sofreram quedas nesta segunda-feira. Eliminado na estreia em Nottingham na semana passada, o tenista número 1 do País caiu uma colocação e agora é o 42º no geral. Já João Souza, o Feijão, desceu de 79º para 81º. Ele e Bellucci são os únicos representantes do Brasil na chave de simples masculina em Wimbledon.

Entre os brasileiros, destaque para a grande ascensão de Rogério Dutra Silva, que saltou nada menos do que 123 posições ao ser vice-campeonato do Challenger de Milão. Assim, ele passou a fechar o Top 10 do País, em 349º no geral. André Ghem (134º) e Guilherme Clezar (162º), que fazem partem do Top 200, mantiveram as mesmas colocações que possuíam na semana passada.

O Top 30 do ranking de simples não teve alterações de posições nesta segunda-feira. O sérvio Novak Djokovic, que defende a condição de atual campeão de Wimbledon, continua tranquilo na liderança, seguido pelo suíço Roger Federer, o vice-líder. O britânico Andy Murray, o suíço Stan Wawrinka, o japonês Kei Nishikori, o checo Tomas Berdych, o espanhol David Ferrer, o canadense Milos Raonic, o croata Marin Cilic e o espanhol Rafael Nadal fecham, nesta ordem, o Top 10.

Finalista em Nottingham, o norte-americano Sam Querrey foi quem mais subiu no Top 50, saltando da 44ª para 36ª posição. Campeão ao bater o tenista dos Estados Unidos nesta decisão ma Inglaterra, o usbeque Denis Istomin galgou nada menos do que 30 postos e agora figura como 62º tenista do mundo.

Confira o ranking atualizado da ATP:

1) Novak Djokovic (SER), 13.845 pontos

2) Roger Federer (SUI), 9.665

3) Andy Murray (GBR), 7.450

4) Stan Wawrinka (SUI), 5.790

5) Kei Nishikori (JAP), 5.660

6) Tomas Berdych (RCH), 5.050

7) David Ferrer (ESP), 4.490

8) Milos Raonic (CAN), 4.440

9) Marin Cilic (CRO), 3.540

10) Rafael Nadal (ESP), 3.135

11) Grigor Dimitrov (BUL), 2.600

12) Jo-Wilfried Tsonga (FRA), 2.565

13) Gilles Simon (FRA), 2.435

14) Kevin Anderson (AFS), 2.090

15) David Goffin (BEL), 2.010

16) Feliciano López (ESP), 1.935

17) John Isner (EUA), 1.890

18) Gael Monfils (FRA), 1.885

19) Tommy Robredo (ESP), 1.710

20) Richard Gasquet (FRA), 1.610

42) Thomaz Belluci (BRA), 1.065

81) João Souza (BRA), 650

134) André Ghem (BRA), 417

162) Guilherme Clezar (BRA), 321

Tudo o que sabemos sobre:
tênisranking da ATPAndré Sá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.