Kevin Light/Reuters
Kevin Light/Reuters

Canadá elimina Japão na Davis; Bacsinszky é campeã no México

Em Vancouver, time da casa avança; Suíça fatura 2º título seguido

Estadão Conteúdo

09 de março de 2015 | 09h09

O Canadá está classificado para as quartas de final do Grupo Mundial da Copa Davis. Atuando em casa, na cidade de Vancouver, a equipe triunfou por 3 a 2 sobre o Japão com a vitória de Vasek Pospisil, no quinto jogo da série, sobre Go Soeda por 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 6/3 e 6/4.

"É ótimo. Eu não vou mentir, é a melhor sensação do mundo", disse Pospisil, de 24 anos e nascido em Vancouver. "Muito incrível, especialmente aqui em casa", completou o canadense, 62º colocado no ranking da ATP.

Antes, o Japão havia empatado a série em 2 a 2 com a vitória de Kei Nishikori, o número 4 do mundo, sobre Milos Raonic, o sexto colocado no ranking, por 3 sets a 2, com parciais de 3/6, 6/3, 6/4, 2/6 e 6/4, na primeira partida do domingo.

Nas quartas de final da Copa Davis, o Canadá vai enfrentar a Bélgica, que eliminou a atual campeã Suíça com um triunfo por 3 a 2. "Eu tive tantos confrontos em que havia uma chance de jogar o quinto jogo, mas Milos sempre fechava antes", disse Pospisil. "Obviamente, você quer terminar antes, ganhar mais cedo, mas foi realmente especial".

No sábado, nas duplas, Pospisil e Daniel Nestor bateram Soeda e Yasutaka Uchiyama por 3 sets a 2, com parciais de 7/5, 2/6, 6/3, 3/6 e 6/3. Na última sexta-feira, cada equipe havia vencido um jogo de simples: Raonic superou Tatsuma Ito por 3 a 0, com parciais de 6/2, 6/1 e 6/2, e Nishikori derrotou Pospisil também por 3 a 0, com parciais de 6/4, 7/6 (7/5) e 6/3.

MONTERREY

Também na noite de domingo, a suíça Timea Bacsinszky conquistou o seu segundo título consecutivo no México ao vencer a final do Torneio de Monterrey, disputado em quadras duras, numa partida que ficou paralisada por aproximadamente quatro horas em razão da chuva.

Bacsinszky derrotou a francesa Caroline Garcia, de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/2 e 6/4. Assim, a suíça repetiu o triunfo da semana anterior no Torneio de Acapulco, quando se sagrou campeã ao superar a francesa, mas com mais facilidade, por 6/3 e 6/0.

Dessa forma, Bacsinszky faturou o terceiro título da sua carreira - o outro foi conquistado em Luxemburgo, em outubro de 2009 - em cinco finais disputadas. Já Garcia soma apenas uma conquista na sua carreira, em Bogotá, no ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.