REUTERS/Yves Herman
REUTERS/Yves Herman

Carlos Alcaraz perde para Alexander Zverev e cai nas quartas em Roland Garros

Sensação da temporada, jovem tenista espanhol é superado por alemão no Grand Slam de Paris

Redação, Estadão Conteúdo

31 de maio de 2022 | 16h35

Candidato ao título de Roland Garros e sensação da temporada, o espanhol Carlos Alcaraz foi eliminado nas quartas de final, nesta terça-feira, em Paris. O tenista de 19 anos foi derrubado pelo alemão Alexander Zverev por 3 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/4, 4/6 e 7/6 (9/7), em 3h18min de duelo.

O triunfo garantiu o número 3 do mundo na semifinal de Roland Garros pelo segundo ano seguido. No ano passado, ele foi eliminado pelo grego Stefanos Tsitsipas, já fora do torneio. Desta vez, o alemão terá uma missão ainda mais complicada pela frente. Enfrentará o vencedor do confronto entre o sérvio Novak Djokovic, atual campeão e líder do ranking, e o espanhol Rafael Nadal, dono de 13 títulos no saibro parisiense.

Vindo de atuações e discretas e longe de empolgar em Roland Garros até então, Zverev guardou seu melhor tênis para o importante duelo desta terça. Diante de si, tinha o tenista mais badalado dos últimos meses. Alcaraz, número 6 do mundo, é quem mais levantou troféus no ano e chamou a atenção do mundo ao derrubar o próprio Zverev, Nadal e Djokovic no saibro do Masters de Madri, no início do mês.

As atuações consistentes, mesmo diante de forte pressão e contra favoritos, elevaram Alcaraz a condição de um dos favoritos neste ano em Paris. Mas o jovem tenista exibiu mais irregularidade do que o esperado e sofreu até mesmo para vencer rivais de menor expressão. Contra um inspirado Zverev, o espanhol até sonhou com o quinto set, mas não resistiu.

Sólido em todos os fundamentos, o alemão praticamente atropelou o rival espanhol nos dois primeiros sets. Alcaraz não desanimou e, mesmo pressionado, levou a terceira parcial. Na quarta, o equilíbrio predominou até Zverev fechar o jogo num apertado tie-break.

Apesar do triunfo por 3 a 1, o alemão obteve apenas uma quebra de saque a mais que o rival: 3 a 2. Mas cometeu menos erros não forçados - 34 contra incríveis 56 - e arriscou menos no fundo de quadra, com 39 bolas vencedoras, diante de 46 de Alcaraz, que registrou sua melhor campanha em Paris - em 2021, caiu na 3ª rodada.

FEMININO

A primeira semifinal da chave feminina foi definida nesta terça. A disputa pela vaga na final terá a surpreendente italiana Martina Trevisan e a jovem americana Coco Gauff. Trevisan, 59ª do mundo, conquistou vaga em sua primeira semifinal de Grand Slam ao despachar a canadense Leylah Annie Fernandez (17ª cabeça de chave), atual vice-campeã do US Open, por 6/2, 6/7 (3/7) e 6/3.

Gauff (18ª), por sua vez, venceu o duelo americano com Sloane Stephens, vencedora do US Open de 2017, por 7/5 e 6/2. Trata-se do melhor resultado da tenista de 18 anos em torneios deste nível. Até então, a campanha mais avançada que conquistou parou nas quartas de final, justamente de Roland Garros, no ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.