Cristiano Andújar/CBT
Cristiano Andújar/CBT

CBT busca apoio local para definir sede de duelo com a Bélgica na Copa Davis

País enfrenta os belgas nos dias 1 e 2 de fevereiro de 2019, pela fase qualificatória da competição

Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2018 | 23h14

Após quase três anos, o Brasil vai voltar a receber um duelo da Copa Davis em casa. Será contra a Bélgica, nos dias 1 e 2 de fevereiro de 2019, pela fase qualificatória da reestruturada competição entre países. E a Confederação Brasileira de Tênis (CBT) já procura por uma sede.

De acordo com o presidente Rafael Westrupp, a entidade vai procurar por um "apoio local" para decidir sobre o local do confronto que valerá vaga na fase principal da Davis, em novembro, em sede única. O dirigente não revelou o nome das cidades que já teriam demonstrado interesse em receber as partidas.

"Já temos algumas cidades que se candidataram para sediar. Agora teremos a avaliação do capitão [João Zwetsch] para atender às condições técnicas para o nosso time. A CBT precisará manter um nível de organização de alto padrão e isso tem um custo financeiro. Então, temos que encontrar o equilíbrio de fechar a conta, buscar um apoio local nessas cidades, e atender a parte técnica que o capitão solicitar", afirma Westrupp.

Ele reiterou compromisso de atender as necessidades dos jogadores e da Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês). "A CBT está preparada para montar a melhor estrutura, para que os nossos jogadores só se preocupem em jogar e tentar ganhar. Logicamente, vamos jogar contra uma grande equipe, mas contamos que o fator casa possa ser um diferencial para termos a revanche desse último confronto de 2016."

Será o quarto confronto entre brasileiros e belgas na Davis. E o time nacional nunca venceu o rival. O time europeu levou a melhor nos confrontos disputados em 1960, 1993 (o Brasil perdeu o mando de campo na disputa) e 2016.

"A Bélgica é uma grande equipe. A última vez que nós jogamos contra eles foi fora de casa, em setembro de 2016. Eles dominaram o confronto, mas eu entendo que é um novo momento, um novo formato, será melhor de três sets em dois dias. Nossos duplistas estão em um grande momento. E jogar em casa, decidindo as condições e contando com o apoio do público, é um fator muito positivo e pode ser um diferencial grande para buscar essa vitória", projeta o presidente da CBT.

A fase qualificatória da nova Davis terá formado semelhante ao dos Zonais, com disputas em apenas dois dias e jogos de melhor de três sets. O vencedor do duelo vai garantir uma das 18 vagas da fase final da competição, em novembro.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.