Matheus Joffre/CBT
Matheus Joffre/CBT

CBT quer levar Assembleia Geral da ITF para Florianópolis em 2020

Ideia é revelada após encontro entre presidentes das duas entidades

Estadão Conteúdo

09 Maio 2018 | 20h54

A Confederação Brasileira de Tênis (CBT) está tentando levar a Assembleia Geral da Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês) para Florianópolis, local da sede da entidade brasileira, em 2020. A meta foi revelada nesta quarta-feira, em encontro do presidente Rafael Westrupp com o presidente da ITF, o norte-americano David Haggerty.

+ Melo e Soares vencem e avançam com suas duplas às quartas em Madri

+ Nadal arrasa Monfils na estreia do Masters de Madri e amplia recorde no saibro

"Sediar um evento esportivo deste porte é muito importante para toda a economia da cidade-sede", argumenta Westrupp, após encontro com Haggerty. Ainda nesta tarde, o presidente da CBT revelou os planos da entidade ao prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, para quem pediu apoio.

A Assembleia Geral da ITF é um evento anual que costuma reunir os principais dirigentes e lideranças do tênis em nível mundial. Responsável direta pela organização da Copa Davis e da Fed Cup, a ITF também tem sob sua responsabilidade parte da gestão dos quatro torneios de Grand Slam do circuito.

Ao todo, a assembleia deve reunir representantes de 216 países, envolvendo mais de 600 autoridades e pessoas ligadas ao tênis. Neste ano, o evento será realizado em Orlando, nos Estados Unidos.

No mesmo encontro com Haggerty, a CBT apresentou projeto de expandir a sede em Florianópolis para torná-la no futuro um Centro de Treinamento da ITF na América do Sul. Para Westrupp, a referência seria o Parque de Raquetas, onde o Brasil jogou pela Copa Davis em Barranquilla, na Colômbia, no mês passado.

"A ideia é captar recursos para viabilizar a obra, que seria parecida com as estruturas temporárias montadas durante as edições do WTA em Florianópolis, só que de forma permanente, deixando um legado para a capital de Santa Catarina", afirmou o presidente da CBT, que foi o diretor do torneio do circuito feminino disputado em Florianópolis entre 2013 e 2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.