CBT sofre nova intervenção judicial

A crise no tênis brasileiro parece não ter fim, agora com mais uma intervenção judicial na Confederação Brasileira de Tênis (CBT). O presidente eleito em 17 de dezembro, Jorge Lacerda da Rosa, foi destituído nesta quinta-feira pela juíza Andrea Duarte, da 47ª Vara Cível do Rio de Janeiro. O empresário Eduardo Nakamiti, que há anos trabalhou na equipe do ex-presidente Nelson Nastás, foi nomeado como interventor administrativo. Só que curiosamente não terá gerência no novo processo sucessório, que continuará com o antigo interventor Sérgio Oprea de Carvalho.Com mais essa briga política, o tênis brasileiro deverá ser novamente o mais atingido. A CBT tem dois importantes eventos nas próximas semanas, como a Copa Davis, que volta a estar ameaçada de boicote, e o Banana Bowl, principal torneio juvenil do País, com sedes em Guarulhos e São José dos Campos, sujeitos a perda dos patrocinadores. Para não comprometer os acertos feitos até agora por Jorge Lacerda da Rosa, o interventor Eduardo Nakamiti propõe o diálogo. "Quero ouvir o Jorge (Rosa Lacerda), o Larri (Passos) e, é lógico, o Nelson (Nastás)", disse Nakamiti. "O que estiver sendo bem feito, pelo Jorge, por exemplo, acho que deve continuar."Estatuto - A nova intervenção surgiu, segundo a advogada Gisele Carvalho - que representa a Federação de Tênis do Piauí - pelo fato de terem sido constatadas diversas irregularidades na realização da assembléia eletiva de 17 de dezembro. A principal seria a presidência da mesa ter sido transferida para o advogado Paulo Amoretty, quando o interventor Sérgio Oprea de Carvalho é que deveria assumir essa posição.Outras irregularidades apontadas é que várias federações votaram mesmo sem condições legais, como a inadimplência. Por curiosidade, justamente as federações do grupo do candidato José Farani - que perdeu as eleições - é que apresentavam falta de pagamento. Este era o caso, por exemplo, da própria Federação do Piauí, presidida por José das Graças, candidato na época a vice-presidência na chapa de Farani.Além disso, constatou-se o não cumprimento da norma do voto secreto. Só que a declaração dos votos foi feita por livre e espontânea vontade dos votantes. Apenas uma das 25 federações não declarou seu voto. Sem contar também que a Federação de Tocantins estaria sem condições legais de voto, mas durante a assembléia em Brasília foi aceita a sua participação.Recurso - O interventor Sérgio Oprea de Carvalho, que deverá conduzir novo processo sucessório, deixou Brasília nesta quinta-feira mesmo para seguir para São Paulo, onde está a sede da CBT. Jorge Lacerda da Rosa convocou entrevista coletiva para a manhã desta sexta-feira, quando deverá anunciar se entrará com algum recurso ou se optará por concorrer na próxima eleição da CBT, ainda sem data marcada.

Agencia Estado,

10 de fevereiro de 2005 | 19h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.