CBT vai ?leiloar? sede da Davis

A Confederação Brasileira de Tênis (CBT) parece que resolveu colocar ?a leilão? a sede dos jogos entre Brasil e Austrália pela Copa Davis Davis, de 6 a 8 de abril. O presidente da entidade, Nelson Nastás, estuda a melhor proposta e quem der mais e apresentar as melhores vantagens leva.A cidade de Florianópolis já dava como certa a realização dos jogos, na Avenida Beira Mar Norte. Nesta quarta-feira, inclusive, apresentou o projeto para Nastás, na sede da CBT.O Rio, porém, decidiu entrar na briga. O governador do Estado, Anthony Garotinho ofereceu R$ 500 mil para manter a sede dos jogos no Clube Marapendi, na Barra, mesmo local onde jogaram Brasil e Marrocos, no último fim de semana. O estádio - com capacidade para quase dez mil pessoas - ainda não foi totalmente desmontado, o que diminuiria os custos da CBT para a promoção do próximo confronto.A proposta de Garotinho está nas mãos do secretário Estadual de Esportes, Francisco Carvalho, o conhecido Chiquinho da Mangueira. Nesta quarta-feira, no Rio, ele disse que iria iniciar as negociações com Nastás e esperava apenas receber um projeto com os custos da organização do confronto Brasil x Austrália para poder liberar a verba.A CBT limitou-se a mandar um comunicado através da assessoria de imprensa, dizendo que teve uma reunião com o presidente da Federação Catarinense de Tênis, Jorge Rosa, e com o vice-presidente, Ricardo Pereira, e iria analisar o projeto e agendaria uma visita ao local, na Aveninda Beira Mar. Além disso, anunciou que até o dia 26, anunciaria a sede dos jogos, atendendo a uma exigência da ITF (Federação Internacional de Tênis). O presidente da CBT, Nastás, não comentou o assunto, e segundo seu assessor, Fernando Pratti, disse que não daria masiores esclarecimentos.No Rio, ainda durante a disputa do confronto Brasil x Marrocos, Nastás revelou que a única alternativa para diminuir os preços dos ingressos, considerados elevados, seria a de receber alguma ajuda governamental. O estádio construído do Clube Marapendi custou R$ 520 mil.A briga pela sede de Brasil e Austrália promete ser acirrada. Gustavo Kuerten não esconde de ninguém que gostaria de jogar em sua cidade e afirmou ainda que nenhum dos jogadores da equipe brasileira colocaria qualquer obstásculo para jogar em Florianópolis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.