Checos vencem nas duplas e lideram semifinal da Davis

Com certa facilidade, Tomas Berdych e Radek Stepanek venceram Eduardo Schwank e Carlos Berlocq por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/3, neste sábado, em Buenos Aires, e colocaram a República Checa em vantagem sobre a Argentina na semifinal da Copa Davis.

AE, Agência Estado

15 de setembro de 2012 | 16h52

O triunfo nas duplas fez os checos passarem a liderar por 2 a 1 a série melhor de cinco jogos deste confronto entre os dois países, que será encerrado neste domingo com até mais duas partidas decisivas. Na última sexta-feira, Juan Martín Del Potro abriu a série batendo Radek Stepanek, mas em seguida Berdych superou Juan Monaco no segundo duelo de simples do dia.

O primeiro jogo deste domingo prevê o esperado embate entre Del Potro, atual oitavo colocado do ranking mundial, e Berdych, o sexto tenista do mundo na atualidade. Caso o checo leve a melhor, garantirá ao seu país a vaga na final da Davis. Se o argentino vencer, Juan Monaco e Radek Stepanek farão o quinto e decisivo jogo que definirá um dos finalistas da competição.

A Argentina tenta chegar à quinta final de Davis de sua história, sendo que nunca conquistou o título, enquanto a República Checa foi campeã em 1980 ainda como extinta Checoslováquia.

O drama argentino neste domingo é maior também pelo fato de que Del Potro está jogando no sacrifício por causa de uma lesão no pulso esquerdo. E terá pela frente um tenista que vem embalado depois de ter eliminado Roger Federer nas quartas de final do US Open, antes de cair na semifinal do Grand Slam.

No jogo deste sábado, juntos, Berdych e Stepanek aproveitaram seis de 16 chances de quebrar o saque da dupla argentina, que só converteu dois de sete break points, fato que acabou sendo decisivo para a derrota em sets diretos para os checos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.