Kathy Willens/AP
Kathy Willens/AP

Chuva volta a atrapalhar programação do US Open

Estreia de Andy Murray pode ser adiada para quinta-feira

AE, Agência Estado

28 de agosto de 2013 | 15h41

NOVA YORK - Assim como aconteceu na segunda-feira, quando jogos da programação noturna acabaram atrasados ou adiados para o dia seguinte, o US Open teve a sua agenda de duelos novamente prejudicada pela chuva, nesta quarta, em Nova York. Por causa da condição climática desfavorável, apenas quatro partidas da chave de simples feminina foram concluídas até agora neste dia de confrontos, enquanto somente um jogo da chave masculina pôde ser encerrado.

Desta forma, dificilmente a programação desta quarta será cumprida pelos tenistas no complexo de Flushing Meadows, até porque a previsão do tempo indica mais chuva ao longo do dia. O fato poderá adiar a estreia do britânico Andy Murray, atual campeão do Grand Slam norte-americano, que fecharia a rodada noturna contra o francês Michael Llodra.

O argentino Juan Martín del Potro, campeão do US Open em 2009, também tem estreia contra o espanhol Guillermo Garcia prevista para esta quarta-feira, que teve como único jogo concluído na chave masculina a vitória de Marcos Baghdatis sobre o japonês Go Soeda. O cipriota venceu por 3 sets a 0, com 6/4, 6/3 e 6/1, e se credenciou para enfrentar na segunda rodada o vencedor da partida entre o alemão Daniel Brands e o sul-africano Kevin Anderson, que foi interrompida nesta quarta quando estava empatada por 1 set a 1 e o tenista da África do Sul liderava a terceira parcial por 4 a 1.

A norte-americana Serena Williams, a tenista número 1 do mundo, é outra que espera que o clima em Nova York melhore para ela poder entrar em quadra nesta quarta-feira. O dia prevê a grande estrela da casa atuando contra a italiana Galina Voskoboeva, em confronto válido pela segunda rodada da chave feminina.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisUS Openchuva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.