Fabrice Coffrini| AFP
Fabrice Coffrini| AFP

Cilic conquista Torneio da Basileia e fica mais perto do ATP Finals em Londres

Final entre croata e Kei Nishikori foi a primeira em dez anos sem o local Roger Federer

Estadão Conteúdo

30 Outubro 2016 | 15h06

O croata Marin Cilic deu um importante passo na busca por uma vaga no ATP Finals de Londres. Neste domingo, ele derrotou o japonês Kei Nishikori por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 7/6 (7/5), e conquistou o Torneio da Basileia, na Suíça.

Curiosamente, foi a primeira decisão dos últimos 10 anos que não contou com a presença do local Roger Federer. Nascido na Basileia, o tenista suíço faturou sete vezes o torneio e ficou com o vice em outras três oportunidades - em 2000 e 2001, Federer teve dois outros vice-campeonatos no local.

Neste ano, Federer anunciou em julho que não participaria da Olimpíada no Rio e que ficaria de fora do restante da temporada para se recuperar de uma cirurgia no joelho. Mesmo fora das disputas, ele se mantém na sétima colocação do ranking mundial. Na corrida da temporada, é o 14.º.

Sem a presença do principal favorito dos últimos anos, Cilic ergueu o troféu, somou 500 pontos na corrida da temporada e, com isso, ganhou dois lugares na disputa pelo ATP Finals, ultrapassando o checo Tomas Berdych e o belga David Goffin. Com isso, nesta segunda-feira, ele deve saltar da 11.ª para a nona colocação.

Cabeça de chave número 4 no torneio disputado em quadras cobertas, Cilic venceu a partida em 1 hora e 37 minutos. O croata conseguiu 28 winners, incluindo seis aces. Foi o 16.º título dele na carreira, o segundo na atual temporada - há dois meses, Cilic faturou o torneio de Cincinnati ao derrotar o escocês Andy Murray na decisão.

O ATP Finals em Londres reúne os oito melhores tenistas do ranking. Nishikori, quinto colocado, já está garantido. Restam apenas a definição das duas últimas vagas, que acontecerá nesta no Masters 1000 de Paris, na França.

Mais conteúdo sobre:
kei nishikori Marin Cilic

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.