AGIF
AGIF

Clezar leva virada e perde na estreia no Rio Open; Robredo avança

Brasileiro não resiste à reação do holandês Thiemo de Bakker e cai após 2h07. Espanhol top 20 vence fácil o jovem sueco Elias Ymer

Estadão Conteúdo

17 de fevereiro de 2015 | 09h52

Guilherme Clezar voltou a ser derrotado na estreia no Rio Open. Um dos melhores brasileiros no ranking da ATP, o gaúcho até começou bem a partida contra o holandês Thiemo de Bakker, na noite desta segunda-feira, mas levou a virada e foi superado por 2 sets a 1, com parciais de 5/7, 6/3 e 6/1, em 2h07min.

Com o resultado, Clezar repetiu o revés logo na estreia sofrido na edição 2014 do torneio brasileiro. O tenista número 230 do mundo vinha de derrota também na primeira rodada do Brasil Open, em São Paulo, no qual também entrou como convidado da organização. Na segunda rodada, equivalente às oitavas de final, De Bakker terá pela frente o vencedor do duelo espanhol entre Daniel Gimeno-Traver e David Ferrer, um dos favoritos ao título.

A rodada noturna do Rio Open teve ainda a estreia de outro espanhol, Tommy Robredo. Terceiro cabeça de chave, o experiente tenista não teve maiores problemas para superar o jovem sueco Elias Ymer por 6/4 e 6/3. Com apenas 18 anos, Ymer é uma das apostas do circuito e recebeu convite da organização para entrar direto na chave principal. Na sequência, Robredo vai encarar o austríaco Andreas Haider-Maurer.

Nesta terça-feira, o saibro do Rio Open terá a estreia dos maiores favoritos aos títulos, tanto na chave masculina quanto na feminina. Atual campeão e número 3 do mundo, Rafael Nadal vai enfrentar o local Thomaz Bellucci, melhor brasileiro do ranking da ATP. Ferrer, contra Gimeno-Traver, também está na programação da rodada noturna.

No feminino, a maior favorita ao título também enfrentará a melhor brasileira do circuito. A italiana Sara Errani duelará com Teliana Pereira, à tarde. Nas duplas, o Brasil também terá um dos seus melhores representantes em quadra. Ao lado do austríaco Alexander Peya, Bruno Soares enfrentará o sueco Johan Brunstrom e o norte-americano Nicholas Monroe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.