Wander Roberto/Inovafoto
Wander Roberto/Inovafoto

Clezar passa pelo qualifying e será o rival de Thomaz Bellucci no Brasil Open

Feijão também se classificou para chave principal e enfrentará o espanhol Ruben Hidalgo

AE, Agência Estado

11 de fevereiro de 2013 | 15h44

SÃO PAULO - O tênis brasileiro terá mais dois representantes na chave de simples do Brasil Open, ATP 250 disputado em quadras de saibro em São Paulo. Nesta segunda-feira, Guilherme Clezar e João Souza, o "Feijão", venceram suas últimas partidas no torneio classificatório e garantiram presença na chave principal. Assim, se juntaram a Thomaz Bellucci e Ricardo Mello, previamente selecionados.

Um sorteio realizado logo após as disputas definiu que Clezar será o adversário de Belluci, tenista número 1 do País, na primeira rodada da competição. Já Feijão terá o espanhol Ruben Ramirez Hidalgo pela frente e, se avançar, vai enfrentar Rafael Nadal.

Clezar, que está apenas em 234.º lugar no ranking da ATP, se garantiu na chave principal ao bater o equatoriano Julio Cesar Campozano por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4, em 1 hora e 8 minutos. Ele só participou uma vez do Brasil Open, em 2011, quando foi eliminado exatamente por Feijão na primeira rodada.

"Foram 3 dias ótimos, me senti muito bem em quadra. Hoje com certeza foi uma das minhas melhores partidas em um jogo que também posso colocar entre os mais importantes que já disputei", disse.

Número 140 do mundo, Feijão conquistou sua vaga ao derrotar o espanhol Javier Martí por 2 sets a 0, com um duplo 6/4, em 1 hora e 30 minutos de disputa. "Foi um jogo bastante duro e muito mental, como eu já esperava. No primeiro set eu tive uma larga vantagem e com duas quebras consegui me impor. Depois que perdi meu saque consegui puxar a energia de novo pra fechar", afirmou.

Ele vai participar pela quarta vez seguida do Brasil Open. Seu melhor desempenho foi em 2011, quando o torneio era realizado em Costa do Sauipe, na Bahia, e ele avançou até as oitavas de final.

Atualizado às 16h34

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.