Clinton muda sorte de Agassi

No mundo do tênis certamente ninguém mais vai querer contar com a torcida do ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, depois do que aconteceu nesta quarta-feira em Roland Garros. Andre Agassi vencia fácil o francês Sebastien Grosjean, marcou um humilhante 6 a 1 no primeiro set. Mas foi só o ex-presidente chegar para a sorte de Agassi mudar. Perdeu os dois sets seguintes por 6 a 1 e depois o seguinte por 6 a 3 para ser, surpreendentemente eliminado da competição. Por mais incrível que possa parecer, Agassi só conseguiu voltar a colocar-se em vantagem sobre Grosjean no início do quarto set, quando Bill Clinton deixou a Tribuna de Honra por alguns instantes. Chegou a marcar 3 a 2 no francês. Mas bastou o ex-presidente retomar seu assento para a torcida francesa comemorar a classificação de seu tenista às semifinais de Roland Garros. Andre Agassi, na entrevista coletiva após a partida, nem queria comentar o assunto. Esteve lacônico nas respostas e disse que não viu Bill Clinton assistindo seu jogo. Quando perguntaram se a presença do ex-presidente atrapalhou e prejudicou de alguma maneira sua atuação, saiu-se com ironia. "Do que estão falando?" perguntou Agassi. "Nem sabia que ele (Bill Clinton) estava assistindo meu jogo." Irritado e mau humorado, Agassi preferiu dar crédito a boa atuação de Sebastien Grosjean. Disse que o francês jogou bem e este teria sido o único motivo de sua derrota. "O que faltou para eu vencer?" perguntou Agassi. "Vencer o Grosjean, só isso." Com pressa de ir embora e deixar a sala de entrevista, Agassi ainda teve de ouvir um relato de sua partida. Tinha vencido o primeiro set, perdeu outros dois por 6/1, colocou-se em vantagem e então Clinton voltou e nova queda no rendimento."Me parece que estão querendo procurar alguma justificativa", disse. "Nenhuma relação particular para justificar a derrota e se estou desapontado, é claro que sim." Agassi este ano conquistou os títulos do Aberto da Austrália, de Indian Wells e Miami. Caiu em Roland Garros nas quartas-de-final, num dia inesquecível para o torneio, em que Bill Clinton fez caras e bocas, escondeu o rosto com as mãos numa dupla falta de Agassi e entra para a história como um torcedor de pouca sorte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.