Mike Segar/Reuters
Mike Segar/Reuters

Coco Vandeweghe bate Karolina Pliskova e vai à semifinal do US Open

Com o resultado, liderança do ranking vai ficar com a espanhola Garbiñe Muguruza

Estadao Conteudo

06 de setembro de 2017 | 15h11

A norte-americana CoCo Vandeweghe desbancou a número 1 do mundo, a checa Karolina Pliskova, nesta quarta-feira, e se garantiu na semifinal do US Open. A tenista da casa venceu a checa por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4) e 6/3, em 1h34min. Vandeweghe, atual 22ª do mundo, nunca havia passado da segunda rodada em Nova York.

O resultado causou consequências direta para o ranking da WTA. Com a derrota, Pliskova perde o posto de número 1 do mundo na próxima atualização do ranking, na segunda-feira. Para manter a posição, ela deveria alcançar ao menos a final do Grand Slam norte-americano.

Pliskova deve cair para o quarto lugar da lista, mas pode perder ainda mais posições. A liderança do ranking vai ficar com a espanhola Garbiñe Muguruza, que caiu nas oitavas de final, mas vinha de título em Wimbledon, no mês de julho.

A vaga na semifinal confirma o bom momento de Vandeweghe nos torneios de Grand Slam na temporada. Ele foi semifinalista também no Aberto da Austrália, caiu nas quartas em Wimbledon e volta a uma semifinal, desta vez diante de sua torcida.

Sua próxima adversária será a vencedora do duelo entre a compatriota Madison Keys e a estoniana Kaia Kanepi. Se Keys vencer, o US Open terá semifinais na chave feminina totalmente americana, porque o outro confronto já está confirmado entre a veterana Venus Williams e a jovem Sloane Stephens.

Para buscar a vaga na semifinal, Vandeweghe foi decisiva nos pontos mais importantes do tie-break do primeiro set, após forte equilíbrio na parcial. Cada tenista faturou uma quebra de saque.

No segundo set, a local começou quebrando Pliskova, que devolveu a quebra na sequência. Mas a americana voltou a se impor no saque da checa e abriu 5/2 no placar. Com o serviço na mão, desperdiçou um match point antes de sacramentar a vitória.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.