Taba Benedicto/Estadão
Taba Benedicto/Estadão

Com apendicite, Luisa Stefani passa por cirurgia e desiste de Roland Garros

Tenista brasileira foi diagnosticada com apendicite na última quinta-feira ainda em Estrasburgo

Redação, Estadão Conteúdo

30 de maio de 2021 | 16h00

A brasileira Luisa Stefani, número 25 do mundo no ranking individual de duplas da WTA, não disputará Roland Garros, Grand Slam em Paris. A tenista sentiu dores na região no abdômen ainda em Estrasburgo, na França, no meio desta semana, e na noite de quinta-feira foi diagnosticada com apendicite e precisou passar por cirurgia para a remoção do apêndice.

A atleta recebeu alta na tarde deste sábado e seguiu para Paris para formalizar a sua desistência, o que aconteceu neste domingo. Ela terá de duas a três semanas de recuperação, de acordo com a equipe médica.

"Infelizmente tive que me retirar de Roland Garros esse ano. Bem triste, é uma pena. Tive de fazer cirurgia de apendicite na semana passada em Estrasburgo, então não dará tempo de me recuperar para jogar em Paris. Não tem muita hora certa para isso acontecer. Agora foco total na recuperação para estar bem para a grama e ficar saudável e mais uma vez relembro que saúde é o mais importante. Tenho uma família e amigos incríveis que vêm me dando força nesse momento e agora é seguir firme para voltar às quadras logo, logo", explicou Stefani.

Parceira habitual da brasileira no circuito profissional, a americana Hayley Carter jogará ao lado da australiana Astra Sharma em Roland Garros. Elas estreiam contra a alemã Vivian Heisen e a veterana checa Kveta Peschke. Há possibilidade de um duelo na segunda rodada contra as checas Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova, cabeças 2 em Paris e campeãs em 2018, que estreiam contra as convidadas locais Amandine Hesse e Harmony Tan.

Na temporada 2021, Stefani e Carter acumulam 19 vitórias no circuito profissional e disputaram quatro finais, sendo a mais importante delas no WTA 1000 de Miami, nos Estados Unidos. Elas ficaram com o vice-campeonato, assim como também aconteceu nos WTA 500 de Abu Dabi (Emirados Árabes Unidos) e Adelaide (Austrália) e também no WTA 125 de Saint-Malo, no saibro francês.

A parceria aparece na quinta posição da corrida por uma vaga no WTA Finals, que será no final do ano em Shenzhen, na China. Na semana passada, elas jogaram em Estrasburgo, na França, e caíram logo na estreia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.