John Sommers II/Reuters
John Sommers II/Reuters

Com dores no ombro, Sharapova desiste do US Open

Russa anunciou nesta quarta-feira impossibilidade de participar do último Grand Slam da temporada

AE, Agência Estado

21 de agosto de 2013 | 22h01

NOVA YORK - Uma das principais favoritas ao título em Nova York, Maria Sharapova anunciou nesta quarta-feira que não disputará o US Open. A russa alegou uma bursite no ombro direito ao justificar sua ausência no último Grand Slam da temporada, que terá início na próxima segunda. "Maria nos informou que ela não poderá participar do US Open deste ano devido a uma bursite no ombro direito", informou o diretor do torneio, David Brewer. "Desejamos uma rápida recuperação e que ela retorne a Nova York no próximo ano".

Ela escreveu em seu Twiter: "Eu só queria que você soubesse que se retirar do Aberto dos EUA foi uma decisão muito difícil de fazer. Eu fiz tudo o que pude desde Wimbledon para me preparar, mas isso não foi tempo suficiente. Eu tenho feito muitos testes, recebi vários pareceres e tudo se resume a tomar a quantidade adequada de tempo para curar minha lesão no ombro corretamente. Certamente não é uma decisão fácil de tomar à frente de um dos meus torneios favoritos, mas sei que é o caminho certo que vai me levar de volta para as quadras em breve. Ficarei fora para receber tratamento adequado e reabilitação. Vou sentir falta de ser parte do Aberto dos EUA, mas não posso esperar para o próximo ano!"

A desistência da russa poderia ter beneficiado Teliana Pereira caso tivesse sido anunciada até a manhã desta terça. Teliana era a primeira na lista de espera para entrar diretamente na chave principal. No entanto, não conseguiu o benefício porque faltou uma desistência. Acabou disputando o qualificatório, do qual foi eliminada logo na primeira rodada.

Número três do mundo, Sharapova vem protagonizando dias atribulados desde a derrota na final de Roland Garros. Ela caiu logo na segunda rodada em Wimbledon e, após anunciar a demissão do técnico Thomas Hogstedt, desistiu dos Torneios de Stanford e Toronto. Ao voltar às quadras, em Cincinnati, foi eliminada na estreia.

Após a derrota, anunciou a demissão do técnico Jimmy Connors. A parceria com o americano, uma das lendas do tênis, durou apenas um mês e surpreendeu os fãs. Nesta semana, Sharapova voltou a virar notícia ao cogitar a possibilidade de mudar seu nome para Sugarpova para ampliar a divulgação da marca de balas que lançou recentemente. A russa acabou desistindo da ideia por causa dos eventuais problemas de documentação.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisUS OpenSharapova

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.