Jason Szenes/EFE
Jason Szenes/EFE

Com facilidade, Nadal bate Rogério Dutra Silva e avança

Brasileiro mostrou vontade e conquistou a torcida, mas não foi suficiente para segurar espanhol

AE, Agência Estado

30 de agosto de 2013 | 00h13

NOVA YORK - Pelo terceiro ano consecutivo na segunda rodada do US Open, o quarto e último Grand Slam da temporada, o brasileiro Rogério Dutra Silva correu e buscou inúmeras bolas difíceis - arrancou aplausos da torcida em alguns lances -, mas não foi páreo para o espanhol Rafael Nadal. Com uma tranquila vitória por 3 sets a 0 - com parciais de 6/2, 6/1 e 6/0, em apenas 1 hora e 32 minutos -, o número 2 do mundo avançou à terceira rodada em Nova York.

O tenista do Brasil, atualmente na 134.ª colocação do ranking mundial da ATP, deixa a competição de forma honrosa pelo que fez anteriormente. Passou por três partidas no qualifying e na primeira rodada ganhou uma dura batalha, que durou dois dias por causa de paralisações provocadas pela chuva, de cinco sets - com direito a salvar sete match-points - contra o canadense Vasek Pospisil.

Já Nadal segue tranquilo em busca de mais um título nesta temporada de retorno de uma lesão no joelho que o obrigou a ficar sete meses sem jogar no ano passado. Na terceira rodada, terá pela frente o croata Ivan Dodig, companheiro do brasileiro Marcelo Melo em duplas, que bateu o russo Nikolay Davydenko por 3 sets a 0 - com parciais de 6/1, 6/4 e 6/4.

Em bom momento na temporada - foi vice-campeão do Masters 1000 de Montreal -, o canadense Milos Raonic está na terceira rodada do US Open. Em três sets (6/1, 6/2 e 6/4), o cabeça de chave número 10 passou pelo espanhol Pablo Andujar e agora enfrenta outro tenista da Espanha, Feliciano López (cabeça 23), que ganhou do norte-americano Bradley Klahn por 3 a 1 - com parciais de 6/4, 7/6 (7/4), 4/6 e 7/5.

Outros dois cabeças de chave avançaram nesta quinta. Foram o espanhol Tommy Robredo (19), contra o canadense Frank Dancevic, e o alemão Philipp Kohlschreiber (22), contra o francês Edouard Roger-Vasselin. O eliminado do dia foi o norte-americano Sam Querrey, 26.º pré-classificado, derrotado pelo francês Adrian Mannarino.

Na chave de duplas, o Brasil se saiu bem em um dia especial para o tênis norte-americano. Um dia depois de encerrar a carreira em simples com a derrota para o croata Ivo Karlovic, o local James Blake fez o seu último jogo como profissional na estreia na chave de duplas. Ao lado do compatriota Jack Sock, o ex-top 10 do ranking da ATP perdeu para a parceria formada pelo brasileiro Bruno Soares e pelo austríaco Alexander Peya, que estão em segundo na temporada, por 2 sets a 1 - parciais de 4/6, 6/2 e 6/2.

Na segunda rodada, Bruno e Peya conhecerão nesta sexta os seus adversários. Eles sairão do confronto entre os espanhóis Pablo Andujar e Guillermo García-López contra a dupla formada pelo alemão Christopher Kas e pelo austríaco Oliver Marach.

FEMININO

Com facilidade, a dinamarquesa Caroline Wozniacki avançou à terceira rodada do US Open ao derrotar a sul-africana Chanelle Scheepers por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/2. A cabeça de chave número 6 jogará agora contra a italiana Camila Giorgi, que ganhou de Hsieh Su-Wei, de Taiwan, também por 2 a 0 - parciais de 6/4 e 7/6 (10/8).

Por fim, a eslovaca Daniela Hantuchova eliminou a sensação norte-americana Victoria Duval, que veio do qualifying e na estreia havia batido a australiana Samantha Stosur, com um triunfo por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3. Sua próxima rival será a israelense Julia Glushko, que bateu a norte-americana Sachia Vickery por 7/5 e 6/3.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.