Reprodução/ Facebook
Reprodução/ Facebook

Com hesitação no início, Bellucci perde de Berdych na semifinal em Shenzhen

Brasileiro caiu por 2 sets a 0 em 1h21min

Estadão Conteúdo

01 Outubro 2016 | 09h34

Com um início oscilante e lentidão na resposta na segunda parcial, Thomaz Bellucci foi eliminado pelo favorito Tomas Berdych neste sábado, na semifinal do Torneio de Shenzhen. O brasileiro foi derrotado por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 7/5, em 1h21min de confronto na competição chinesa de nível ATP 250.

O número 1 do Brasil vinha embalado por uma de suas melhores atuações na temporada. Nas quartas de final, ele havia eliminado o australiano Bernard Tomic, uma das promessas da nova geração, por duplo 6/2. No entanto, não conseguiu repetir a atuação contra o atual número nove do mundo e atual campeão em Shenzhen.

Em comparação a jogo das quartas de final, Bellucci caiu de rendimento no saque. Se contra Tomic ele acertara 14 aces, neste sábado foram apenas quatro. A oscilação no serviço - cometeu ainda duas duplas faltas - custou caro ao brasileiro, que sofreu seis quebras, em dez chances cedidas ao rival.

A irregularidade de Bellucci foi maior no set inicial, quando demorou para "entrar" no jogo. Já na segunda parcial o brasileiro até esboçou reação. Foi quando conseguiu se impor no saque do tenista da República Checa e ganhou ritmo em quadra. Mais solto, equilibrou a partida. No entanto, parou na experiência de Berdych, que tratou de fechar a partida sem dar espaço para o aumento da confiança do brasileiro.

Apesar da queda, Bellucci tem motivos para comemorar. Emplacou uma boa sequência de vitórias no circuito, o que não vinha conseguindo fazer, e somou pontos importantes no ranking. De 81º, deve passar para o 66º lugar na lista a ser atualizada na próxima segunda-feira. Assim, praticamente acaba com a possibilidade de ser superado como número 1 do Brasil por Thiago Monteiro até o fim da temporada.

Enquanto Bellucci já pensa na sequência do ano, Berdych projeta o bicampeonato em Shenzhen. Na final, o checo vai enfrentar outro rival experiente. Trata-se do francês Richard Gasquet. O terceiro cabeça de chave não precisou fechar a partida da semifinal, neste sábado, para avançar. Isso porque o sérvio Janko Tipsarevic abandonou a partida na segunda parcial, quando perdia por 6/2 e 4/1.

A final, na madrugada deste domingo, vai desempatar o retrospecto entre os dois tenistas no circuito profissional. Em 14 jogos, cada um venceu sete partidas. Berdych levou a melhor na última partida, disputada no Masters 1000 de Miami, no início deste ano.

SEM FAVORITOS EM CHENGDU

Em outro torneio disputado na China nesta semana, os favoritos decepcionaram nas semifinais. O búlgaro Grigor Dimitrov, terceiro cabeça de chave, foi batido pelo espanhol Albert Ramos, quinto pré-classificado, por 7/6 (8/6), 1/6 e 7/6 (7/3). Já o sérvio Viktor Troicki caiu diante do russo Karen Khachanov por 6/3 e 7/5.

A final de Chengdu será o terceiro confronto entre Ramos, 31º do ranking, e Khachanov, atual 101º da lista da ATP. Cada um venceu uma das duas partidas já disputadas entre os dois tenistas no circuito profissional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.