Alfredo Estrella/AFP
Alfredo Estrella/AFP

Com Jamie Murray, Bruno Soares é campeão em Acapulco e ganha 1º título no ano

Brasileiro e britânico passam por americano e espanhol em apenas 1h02min

Estadão Conteúdo

05 de março de 2017 | 00h03

Atuando ao lado do britânico Jamie Murray, Bruno Soares conquistou o título do torneio de duplas do ATP 500 de Acapulco, no final da noite deste sábado, a vencer na decisão da competição o norte-americano John Isner e o espanhol Feliciano López por 2 sets a 0, com duplo 6/3, em apenas 1h02min.

Cabeças de chave número 1 do evento mexicano disputado em quadras duras, Soares e Murray confirmaram favoritismo e ganharam assim o primeiro título da parceria nesta temporada. Eles encerraram um incômodo jejum que durava desde setembro do ano passado, quando faturaram o US Open e levantaram o segundo troféu de Grand Slam em 2016, no qual também triunfaram no Aberto da Austrália.

Esse foi o 24º título de duplas de Soares no circuito profissional da ATP, no qual passou a formar parceria com o irmão de Andy Murray, atual tenista número 1 do mundo, apenas no ano passado. Em 2016, além das consagrações com as conquistas de Grand Slam em Nova York e Melbourne, eles também faturaram o Torneio de Sydney e foram vice-campeões dos Masters de Montecarlo e Toronto.

Antes do feito obtido em Acapulco neste sábado, Soares e Murray jogaram quatro torneios em 2017, no qual abriram a temporada sendo eliminados na semifinal do ATP 250 do Catar e depois foram batidos na decisão em Sydney, antes de caírem de forma decepcionante na primeira rodada do Aberto da Austrália e finalmente nas semifinais do Rio Open.

Nesta última derrota, também atuando na condição de favoritos, o brasileiro e o britânico foram surpreendidos pelo uruguaio Pablo Cuevas e pelo espanhol Pablo Carreño Busta e amargaram a dura eliminação no ATP 500 realizado na capital carioca.

Desta vez, porém, Soares e Murray não deram chance para a surpresa na decisão em Acapulco. A dupla confirmou todos os saques na final diante de Isner e López e ainda converteu três de seis break points para conquistar o título de forma tranquila.

Assim, o brasileiro e o britânico passaram a acumular quatro títulos jogando juntos, depois de já terem fechado 2016 como a melhor parceria da temporada. Com o troféu no México, eles também retomaram a confiança necessária para a disputa dos Masters 1000 de Indian Wells e Miami, nos Estados Unidos, para onde partirão agora visando estes dois próximos desafios.

Tudo o que sabemos sobre:
Bruno SoaresJamie Murray

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.