Ettore Ferrari/EFE
Ettore Ferrari/EFE

Com 'pneu', Svitolina atropela Halep e fatura o bicampeonato em Roma

Ucraniana vence por 2 sets a 0, parciais de 6/0 e 6/4, e conquista terceiro título do ano

Estadão Conteúdo

20 de maio de 2018 | 10h42

A ucraniana Elina Svitolina desbancou o favoritismo da número 1 do mundo para ser campeã novamente no Torneio de Roma. Neste domingo, ela não tomou conhecimento da romena Simona Halep e venceu a decisão no saibro da capital italiana por 2 sets a 0, com direito a "pneu" e parciais de 6/0 e 6/4.

+ Zverev vence Cilic e busca o bi em Roma contra Nadal

+ Murray e Soares caem para colombianos algozes de Melo

+ Confira mais notícias de tênis

Campeã em 2017 em Roma, Svitolina voltou a levantar o troféu na cidade. Cabeça de chave número 4, ela precisou de somente 1h07min para despachar a líder do ranking e confirmar o ótimo momento na temporada. Este foi o terceiro título dela em 2018, sendo o 12.º na carreira da tenista de apenas 23 anos.

Apesar de ser ucraniana, a quarta colocada do ranking mostrou mais uma vez se sentir em casa em Roma. Curiosamente, na decisão de 2017 ela também havia derrotado Halep. E como naquela final, a romena voltou a ter problemas físicos neste domingo, sentindo dores nas costas e solicitando até a presença de um médico no segundo set.

"Eu estava com o corpo muito rígido, não conseguia me manter durante os ralis. Os músculos estavam muito rígidos, eu não conseguia me mover", explicou a romena, que afirmou que a lesão foi resultado da vitória na semifinal sobre a russa Maria Sharapova, no sábado. "Quando jogo com a Sharapova, a bola vem muito baixa e eu preciso me curvar demais."

Melhor para Svitolina, que arrancou para o triunfo sem qualquer dificuldade. A ucraniana soube atacar o saque da rival e confirmou quatro dos nove break points que teve a seu favor. Ela também mostrou regularidade no serviço e sequer cedeu oportunidades de quebra à adversária.

"É uma sensação incrível poder vir aqui e defender meu título. É algo muito, muito especial para mim", afirmou a ucraniana, que já projetou novos triunfos em Roland Garros, a partir da semana que vem. "Em Grand Slam é muito complicado. Mas, definitivamente, eu vou para Roland Garros em alta."

Tudo o que sabemos sobre:
tênisElina SvitolinaSimona Halep

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.