Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Com vantagem sobre Nadal nas últimas finais, Djokovic busca Career Slam

Apenas 11 tenistas alcançaram feito na história do tênis mundial; os últimos foram Federer e Nadal

Rafael Fiuza, O Estado de S. Paulo

24 de maio de 2014 | 13h43

PARIS - Em um intervalo de nove anos, apenas um tenista conseguiu tirar Rafael Nadal do caminho do título no saibro parisiense de Roland Garros, um dos quatro principais torneios do tênis mundial. A derrota do espanhol para o sueco Robin Soderling, em 2009, interrompeu uma série de quatro títulos consecutivos conquistados entre 2005 e 2008, que se repetiria entre 2010 e 2013.

Em 2009, o feito de Robin Soderling deu a chance de Roger Federer vencer, pela primeira vez na carreira, Roland Garros e conquistar pela única vez um Career Slam, quando um tenista vence os quatro torneios mais importantes do circuito, que conta também com o Australian Open, US Open e Wimbledon.

Mas, desta vez, Novak Djokovic é quem busca a sequência de torneios vencida por apenas 11 tenistas na história do esporte. Djokovic venceu a prévia do torneio francês na final do Masters 1000 de Roma, contra Rafael Nadal. De virada, o sérvio derrotou o espanhol no Fóro Itálico, local onde o adversário já havia conquistado sete títulos contra dois do número 2 do mundo. Mas os 22 winners de Novak Djokovic mudaram o jogo dando a vitória para Djokovic.

O resultado igualou o placar nos duelos no saibro desde 2011 entre os líderes do ranking, em 4 a 4. No mesmo período, Nole venceu 12 das 16 finais contra o espanhol. Até mesmo Gustavo Kuerten apostou em nova derrota de Nadal em Roland Garros. "Sou capaz de arriscar que o Nadal não ganhará neste ano. Djokovic está mais próximo e ainda há outros caras na beirada que podem incomodar no saibro", disse o tricampeão do torneio francês em entrevista ao Ace Bandsports.

DUELO DE CAMPEÕES

Campeão do Australian Open, Wimbledon e US Open na espetacular temporada realizada em 2011, Djokovic precisa de um título na França para entrar no Hall dos maiores tenistas da história. E se depender de Rafael Nadal, o caminho será ainda mais difícil.

Rafael Nadal e Novak Djokovic se enfrentaram cinco vezes no saibro parisiense. Nadal venceu todas. Em 2006, 2007 e 2008, não perdeu um set. Se encontraram novamente em 2012, na final, e, pela primeira vez, o sérvio não perdeu de zero para o campeão. No ano seguinte, em cinco sets, Djokovic sofreu a derrota mais dolorosa da carreira, na semifinal.

Apesar da quadra Phillippe Chartrier ser o quintal de casa de Radael Nadal, a fraca temporada realizada até o momento, coloca em dúvida seu favoritismo em Roland Garros. Enquanto o tenista venceu três títulos este ano, Em Madrid, Rio de Janeiro e Doha, sendo apenas um Masters 1000, no mesmo período ano passado já tinha levado os torneios de São Paulo, Acapulco, Indian Wells, Madrid e Roma, os três últimos da série Masters. Foi a primeira vez em 10 anos que Nadal venceu apenas um título na temporada de saibro europeia.

FAVORITOS

Além de Djokovic e Federer, outros tenistas aparecem como grandes candidatos ao título em Roland Garros. Wawrinka venceu o primeiro Grand Slam do ano e faz melhor temporada da carreira. Tsonga, Nishikori e Ferrer são sempre perigosos no saibro e podem surpreender. Mas, será no líder do ranking que o público ficará de olho em Paris, seja pelas vitórias ou derrota do canhoto de Mallorca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.