Começam as semifinais da Copa Davis

As semifinais do Grupo Mundial da Copa Davis começam a ser disputados nesta sexta-feira entre as equipes da Argentina x Eslováquia e Croácia x Rússia. Em Bratislava, a Eslováquia recebe a Argentina, que chega a esta fase da competição com a equipe mais poderosa de sua história e com ligeiro favoritismo.Por jogarem em casa, os eslovacos escolheram o piso rápido - que não é o preferido do time argentino, formado por Guillermo Coria (número seis na Corrida dos Campeões), Gastón Gaudio (9º), Mariano Puerta (10º) e David Nalbandian (12ª).Desde que Guillermo Vilas e José Luis Clerc lideraram a equipe nos anos 70 e 80, a Argentina não teve até agora um grupo de jogadores tão bem rankeados, e sua meta é chegar outra vez à final, a exemplo da campanha de 1981.Naquela ocasião, Vilas e Clerc chegaram perto do título, mas perderam a decisão por 3 a 1 para os Estados Unidos de John McEnroe - número um do mundo à época -, Roscoe Tanner e Peter Fleming, jogando nos Estados Unidos.Além disso, os tenistas argentinos mostram-se apaixonados pela competição: Coria assegura que seu maior sonho no tênis é vencer a Davis, enquanto Nalbandian, destaque da heróica vitória contra a Austrália nas quartas-de-final na grama de Sydney, afirma que este é o torneio que ele mais gosta de jogar.Segundo o capitão argentino Alberto Mancini, não só a quadra é um obstáculo a superar nesta série, mas também Dominik Hrbaty, que significa para a Eslováquia, o mesmo que Lleyton Hewitt para a equipe australiana.Hrbaty, de 27 anos, é o líder da equipe eslovaca, enquanto o segundo do confronto de simples é Karol Beck. Nas duplas, jogam Beck e Michal Mertinak. Em seu caminho até as semifinais, os eslovacos bateram Espanha e Holanda em Bratislava.Croácia e Rússia, por sua vez, se enfrentam pela primeira vez nocarpete de Split, cidade natal de Mario Ancic, um dos destaques daequipe, e do ex-campeão de Wimbledon e ídolo Goran Ivanisevic.Além de Ancic, completam a equipe comandada pelo capitão NikolaPilic Ivan Ljubicic, Ivo Karlovic e Sasa Tuksar. Por sua vez, a Rússia chega para a partida com uma equipeexperiente, formada por Nikolay Davydenko, Mikhail Youznhy, IgorAndreev e Dmitry Turnsunov. A grande ausência é Marat Safin. Os vencedores se classificarão para a grande final da Davis,que acontece de 2 a 4 de dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.