Sebastião Moreira/ EFE
Sebastião Moreira/ EFE

'Cometi muitos erros e terei de ser mais agressivo', diz Bellucci

Após derrotar Mate Delic, Thomaz terá Borna Coric, domingo

FABIO BISPO, ESPECIAL PARA AE, Estadão Conteúdo

18 de setembro de 2015 | 16h21

Mesmo batendo Mate Delic e garantindo 1 a 0 para o Brasil contra a Croácia na repescagem da Copa Davis, em Florianópolis, Thomaz Bellucci, o número 1 da equipe brasileira e 30º do mundo, diz que não pode repetir os mesmos erros desta sexta-feira no confronto de domingo contra o jovem Borna Coric, 18 anos, principal jogador da equipe croata na competição. O brasileiro acumulou 79 erros não forçados e cedeu o terceiro set para Delic.

"Estava difícil de jogar um bom tênis hoje. Estava ventando bastante e isso dificulta muito", justificou, depois de sacramentar o triunfo na vitória por 3 sets a 1 na primeira partida da série melhor de cinco no saibro do Costão do Santinho.

"Hoje, cometi muito erros no terceiro set e no nível dele vou ter que ter um jogo mais agressivo e sem repetir esses erros. Vamos ver se conseguimos chegar com pelo menos um 2 a 1 e isso leva a pressão para ele também." Neste sábado, os mineiros Bruno Soares e Marcelo Melo encaram a dupla croata formada por Ivan Dodig e Franko Skugar.

Bellucci começou bem na partida, mas sentiu a pressão do croata, apenas 499º colocado no ranking ATP, que tentou desestabilizar a concentração do brasileiro. Depois de uma série de erros, o brasileiro cedeu o terceiro set e se recuperou no quarto só conseguindo igualar no oitavo game para empatar em 4 a 4 e virar.

"Foi o aspecto mental, e consegui mesmo com tantas dificuldades no terceiro e quarto set. No quarto set ele jogou mais. Se eu não tivesse tanta garra e experiência nesse tipo de jogo podia me atrapalhar. Mas estive mentalmente forte."

Gustavo Kuerten, que dá nome à arena do Costão do Santinho, se juntou à torcida brasileira no quarto set e "trouxe sorte", segundo Bellucci. "O ''manezinho da ilha'' veio prestigiar. A presença dele é muito importante e só de ele estar aqui significa muito para a gente. Ainda bem que ele trouxe sorte, imagina ele vir me assistir e eu perder, que chato", brincou o número 1 do Brasil.

Com apenas três posições de diferença no ranking ATP, Bellucci e Coric (33º) entram em quadra no domingo, no principal duelo da competição, em partida inicialmente prevista para acontecer a partir das 10 horas. "Já dá para saber do plano de jogo, ele tem a parte física forte, e pelo tamanho dele, tem um bom saque. É um jogador sólido e que comete poucos erros. Assisti ao jogo dele com o Nadal, no US Open, e é um jogador que tem potencial e que ainda não está no seu melhor nível", avaliou o brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisCopa DavisThomaz Bellucci

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.