Paul Miller/EFE
Paul Miller/EFE

Contusão afasta Nadal do tênis por quatro semanas

Lesão no joelho direito deixará espanhol fora do Torneio de Roterdã, que começa em fevereiro

AE, Agencia Estado

29 de janeiro de 2010 | 10h57

O espanhol Rafael Nadal vai ficar ao menos quatro semanas afastado das competições para se recuperar de uma lesão no joelho, que o forçou a abandonar o jogo contra o Andy Murray, pelas quartas de final do Aberto da Austrália, durante o terceiro set.

Número 2 do mundo, Nadal teve seu joelho direito avaliado na Espanha e recebeu a recomendação de repousar por duas semanas. Depois disso, ele terá que realizar tratamento por duas semanas para voltar ao circuito do tênis mundial.

Nadal disse que a contusão não tem relação com a tendinite que o atrapalhou em 2009. A lesão o impediu de defender o seu título em Wimbledon no ano passado e o deixou fora das finais de Grand Slam desde o seu triunfo no Aberto da Austrália.

Exames de ultra-som e ressonância magnética mostraram uma pequena lesão na parte de trás do joelho direito, que pode ser tratada com fisioterapia e anti-inflamatórios, de acordo com o médico Angel Ruiz Cotorro.

Assim, Nadal não terá condições de participar do Torneio de Roterdã, que será disputada a partir do dia 8 de fevereiro. No ano passado, o espanhol foi derrotado na final pelo britânico Andy Murray. "É uma grande decepção não poder jogar em Roterdã nesse ano", lamentou.

"Depois de duas semanas, e dependendo dos resultados dos diferentes exames, ele vai retomar a sua atividade esportiva com um tempo total de recuperação de quatro semanas para voltar a competir", disse Ruiz Cotorro.

Nadal disse que agora só pensa em realizar o tratamento para voltar ao tênis. "Eu me sinto bem e agora eu só penso em me recuperar bem", disse o espanhol. "Meu principal objetivo agora é conseguir novamente estar pronto e apto para jogar nos próximos eventos que eu serei capaz de competir".

Nadal, que liderou o ranking da ATP por 46 semanas entre agosto de 2008 e julho de 2009, disse que não está preocupado com as posições que vai perder na lista. "Não é importante para mim perder algumas posições no ranking, isso é normal quando você não está apto para competir", disse. "Para mim é mais importante jogar bem novamente e me sentir bem na quadra, como foi em Abu Dabi, Doha e também no Aberto da Austrália, onde joguei no mais alto nível", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRafael Nadalcontusão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.