Convocação para a Copa Davis deve ter o retorno de Feijão

Convocação para a Copa Davis deve ter o retorno de Feijão

Capitão João Zwetsch prepara a lista de atletas que enfrentarão a Argentina, entre 6 e 8 de março, pela 1ª rodada do Grupo Mundial

O Estado de S. Paulo

23 de fevereiro de 2015 | 07h00

O capitão brasileiro da Copa Davis, João Zwetsch, deve fazer nesta semana a convocação para o confronto contra a Argentina, em Buenos Aires, pela primeira rodada do Grupo Mundial, entre os dias 6 e 8 de março. A expectativa é pela volta de João Souza, o Feijão, à equipe, apesar de ele não ter disputado a repescagem contra a Espanha, no Ibirapuera.

No confronto que determinou a volta do Brasil à elite, em setembro passado, a ausência de Feijão foi objeto de polêmica. Zwetsch preferiu contar com Rogério Dutra Silva, que não atendeu às expectativas e quase comprometeu a campanha do Brasil. Coube a Thomaz Bellucci, com duas vitórias, garantir o País no Grupo Mundial em 2015.

No ano passado, Zwetsch justificou a ausência de Feijão ao colocar em dúvida a capacidade física do segundo melhor brasileiro no ranking da ATP para o duro confronto. O tenista respondeu ao capitão, mas sempre deixou claro que estaria disposto a defender o País.


Os resultados de Feijão neste início de temporada deixam seu retorno praticamente garantido. O tenista deve chegar nesta segunda-feira à sua melhor posição no ranking, entre os 80 do mundo, após as quartas de final no Rio Open. E deu mostras que está em grande momento físico, disputando várias partidas em três sets.

Ao comentar sobre o seu retorno à Davis, enquanto ainda disputava o Rio Open, Feijão reagiu com bom humor. "Vamos ver se eu vou ser chamado. Se eu não jogar, vou para o calendário que já tinha planejado (Santiago, México e Miami)", explicou. "A Davis é um torneio que exige muita força, te deixa cansado, mas também te dá muita confiança. Independentemente se o país ganha ou não, dá uma energia, porque é a semana inteira junto com toda a equipe."

Nesta semana, Feijão irá descansar, enquanto Bellucci disputa o ATP 250 de Buenos Aires – ele estreia na chave principal contra o italiano Paolo Lorenzi. Bruno Soares e seu parceiro Alexander Peya vão disputar o ATP 500 de Acapulco, no México, assim como Marcelo Melo e Ivan Dodig.

O confronto entre Brasil e Argentina será Tecnópolis, localizado no Parque Bicentenário, em quadras de saibro. Os argentinos têm uma vantagem de cinco vitórias em sete confrontos válidos pela Davis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.