Coria decepciona e abandona em sua volta ao tênis

Depois de 13 meses de afastamento, argentino abandona a partida contra o compatriota Juan Pablo Brzezicki

Chiquinho Leite Moreira, do Estadão,

23 de outubro de 2007 | 17h42

Ex-número 3 do ranking mundial, finalista de Roland Garros em 2004, o argentino Guillermo Coria elegeu justamente o Brasil para marcar sua volta ao tênis, depois de 13 meses de afastamento, mas seu retorno foi frustrante: ele nem sequer conseguiu terminar sua partida de estréia da etapa de Belo Horizonte da Copa Petrobrás - série de torneios na América do Sul. Deixou a quadra com dores nas costas quando perdia por 6/3 para o compatriota Juan Pablo Brzezicki, pela primeira rodada da competição. O fato mais intrigante é que Coria é um jogador ainda novo. Tem 25 anos, idade em que os tenistas costumam esbanjar forma física, mas depois de sofrer uma lesão no ombro, em setembro de 2006, nunca mais conseguiu voltar a mostrar seu tênis - está até fora do ranking da ATP. Exemplos como esse colocam em dúvida as declarações do brasileiro Gustavo Kuerten, de que voltará a jogar simples em 2008, apesar de estar com 31 anos e longe de uma forma física razoável. Guga, que perdeu na estréia de duplas no Masters Series de Madri jogando ao lado de Carlos Moyá, pode voltar a jogar duplas no Masters Series de Paris, na próxima semana.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa PetrobrásGuillermo Coria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.