Costa do Sauípe também é cenário político

O cenário é paradisíaco, com praias, coqueiros e tudo o que de bom gosto pode-se explorar da natureza do belo litoral baiano. A organização é invejável, acima das expectativas para um confronto de segunda divisão da Davis, elogiada, com surpresa, até mesmo pelo árbitro geral da ITF (Federação Internacional de Tênis), o alemão Ronald Herfer que esperava encontrar uma estrutura bem mais modesta para o confronto Brasil x Paraguai.Num lugar tão convidativo, a política promete esquentar a já calorenta Costa do Sauípe. Na Davis, costuma estar reunido presidentes de muitas federações de todo o País e às vésperas de uma eleição, em momentos de turbulência no tênis, pode estar sendo escolhido mais um canditado para concorrer a presidência da Confederação Brasileira de Tênis (CBT).Nesta atmosfera surgiu o nome de Luís Felipe Tavares, o presidente da Octagon Koch Tavares, para ser o próximo dirigente da CBT. Empresário de sucesso e organizador do Brasil Open, entre tantos outros eventos, ele foi apontado como solução por várias pessoas ligadas à política da modalidade. Até agora, porém, não se revelou interessado.Boicote - A Octagon, liderada por Luís Felipe e Fernando von Oertzen, está concentrada neste Davis e praticamente realizou um milagre ao manter a Costa do Sauípe no confronto com o Paraguai, depois do boicote das principais estrelas do time. Mesmo assim, conseguiu-se manter um elevado padrão de organização. "Tivemos um grande desafio. Enfrentamos todos os tipos de problemas, sofremos com a busca de patrocinadores, mas acredito que conseguimos manter um padrão de primeira categoria", afirmou von Oertzen. "Já ganhamos o prêmio de excelência da ATP pela organização do Brasil Open e insistimos em manter tudo para este confronto, mesmo sendo um zonal americano."Pouco mudou do Brasil Open para a Davis esta semana. Apenas o estádio está um pouco menor, baixando sua capacidade de 4 mil pessoas para 3,2 mil. Alguns estandes também foram desativados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.