PAUL CROCK / AFP
PAUL CROCK / AFP

Daniil Medvedev, favorito ao título, estreia com vitória no Aberto da Austrália

Número 2 do mundo bate o suíço Henri Laaksonen por 3 sets a 0. Russo enfrenta Kyrgios na segunda rodada

Redação, Estadão Conteúdo

18 de janeiro de 2022 | 11h00

Alçado à condição de principal favorito ao título do Aberto da Austrália com a conturbada saída do sérvio Novak Djokovic da chave, o russo Daniil Medvedev começou muito bem o primeiro Grand Slam da temporada. O atual número 2 do mundo derrotou nesta terça-feira o suíço Henri Laaksonen por 3 sets a 0 — com parciais de 6/1, 6/4 e 7/6 (7/3), depois de 1 hora e 54 minutos de jogo.

Na segunda rodada, o cabeça de chave número 2 terá um desafio interessante pela frente contra o australiano Nick Kyrgios, que superou o quali britânico Liam Broady na estreia também por 3 sets a 0 — parciais de 6/4, 6/4 e 6/3. Medvedev perdeu os dois duelos que teve com o tenista local até agora.

Campeão do US Open no ano passado, Medvedev tentará fazer história neste Aberto da Austrália, onde pode se tornar o primeiro homem da Era Aberta a vencer seu segundo Grand Slam logo na sequência. Em toda a história, apenas seis tenistas (homem ou mulher) conseguiram este feito - a mais recente a japonesa Naomi Osaka, que venceu em Nova York, em 2018, e em Melbourne, em 2019.

O saque do russo mais uma vez foi uma boa arma, terminando a partida com 10 aces e 77% de aproveitamento. Ainda assim, ele foi quebrado uma vez. Apesar do estilo agressivo, Medvedev terminou a partida com menos bolas vencedoras que Laaksonen (21 a 23), mas compensou bastante no número de erros não forçados, com metade a menos (23 a 46).

Outro russo que venceu em sua estreia foi Andrey Rublev, que abriu campanha nesta terça-feira contra o italiano Gianluca Mager. Marcou o placar final de 6/3, 6/2 e 6/2, em apenas 1 hora e 24 minutos de confronto. Esta foi a 50.ª partida do atual número 6 do mundo em Grand Slams, somando agora 33 vitórias e 17 derrotas.

Quadrifinalista no ano passado, igualando suas melhores campanhas da carreira em Slam, o russo de 24 anos iria fazer sua preparação para o Aberto da Austrália na ATP Cup, mas testou positivo e acabou não jogando o torneio, começando sua temporada direto em Melbourne. Ele terá pela frente o lituano Ricardas Berankis, que bateu o espanhol Roberto Carballes por 3 sets a 2 - parciais de 6/1, 3/6, 2/6, 6/3 e 6/4.

Cinco vezes vice-campeão em Melbourne, o britânico Andy Murray se isolou como o quinto maior vencedor da história no torneio. Isso foi conquistado ao superar mais uma vez o georgiano Nikoloz Basilashvili na primeira rodada, repetindo o feito da semana passada, com as parciais de 6/1, 3/6, 6/4, 6/7 (5/7) e 6/4, depois de 3 horas e 52 minutos.

Em sua primeira partida em Melbourne Park desde 2019, o escocês alcançou a sua 49.ª vitória no torneio, deixando para trás os americanos Andre Agassi e Ivan Lendl, que agora dividem o sexto lugar entre os tenistas que mais jogos venceram no primeiro Grand Slam do ano. Murray precisará vencer mais sete para igualar os 56 triunfos do sueco Stefan Edberg, o quarto colocado.

Outros cabeças de chave que avançaram foram o canadense Felix Auger-Aliassime (9), o italiano Jannik Sinner (11), o argentino Diego Schwartzman (13), o espanhol Roberto Bautista Agut (15), o americano Taylor Fritz (20), o britânico Daniel Evans (24), o croata Marin Cilic (27) e o australiano Alex de Minaur (30).

Feminino

A número 2 do mundo Aryna Sabalenka comemorou nesta terça-feira a sua primeira vitória na temporada. Depois de ter sido eliminada na rodada de estreia dos torneios seguidos da WTA em Adelaide, a belorussa iniciou a sua participação no Aberto da Austrálian com uma difícil virada ao superar a australiana Storm Sanders, 128.ª do ranking, por 2 sets a 1 - parciais de 5/7, 6/3 e 6/2.

Além de ter perdido o primeiro set, Sabalenka também estava atrás no placar da segunda parcial. Sanders chegou a liderar o placar por 3/1 antes que a belorussa reagisse, chegando a vencer nove games seguidos e 11 dos últimos 13 que foram disputados. "O começo da temporada não foi tão bom para mim, mas estou muito feliz por ter conseguido essa vitória", disse a tenista na entrevista ainda em quadra.

A próxima rival de Sabalenka em Melbourne será a chinesa Xinyu Wang, jovem de 20 anos e 103.ª do ranking da WTA, que derrotou a americana Ann Li por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/5) e 6/3.

Outra favorita abriu o segundo dia de disputas em Melbourne com uma boa vitória. Cabeça de chave número 3, a espanhola Garbiñe Muguruza passou sem sustos pela estreia derrotando a francesa Clara Burel em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4.

Na segunda rodada, Muguruza terá pela frente mais uma francesa, desta vez a experiente Alizé Cornet, que também começou a sua campanha no torneio com vitória por 2 sets a 0, batendo a quali búlgara Viktoriya Tomova com duplo 6/3.

Outras cabeças de chave que avançaram foram a estoniana Anett Kontaveit (6), a polonesa Iga Swiatek (7), as russas Anastasia Pavlyuchenkova (10) e Daria Kasatkina (25), a casaque Elena Rybakina (12), a belga Elise Mertens (19), a americana Danielle Collins (27), a eslovena Tamara Zidansek (29) e a checa Marketa Vondrousova (31). Ex-Top 10, a alemã Angelique Kerber, 16.ª pré-classificada, e a checa Petra Kvitova, 20.ª, foram eliminadas logo na estreia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.