AFP
AFP

De olho na temporada de 2020, Federer derrota Zverev em jogo de exibição na China

Com o fim da Copa Hopman, suíço não tem previsto qualquer participação em torneios até o Aberto da Austrália

Redação, Estadão Conteúdo

29 de dezembro de 2019 | 16h32

Em pré-temporada para as disputas de 2020, que começam já na primeira semana de janeiro, o tenista suíço Roger Federer deixou Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, para passar o final de semana na cidade de Hangzhou, na China, para dois jogos de exibição em menos de 24 horas. Neste domingo, em simples, derrotou o alemão Alexander Zverev por 2 sets a 1 - com parciais de 6/1, 6/7 e 6/2.

Depois de assinar contrato com os organizadores do evento de Hangzhou até 2023, Federer chegou à cidade chinesa no sábado e horas depois foi à quadra ao lado de Zverev, seu habitual parceiro nas exibições disputadas na América do Sul e no México no final de novembro, para uma partida de duplas. Ele e o alemão perderam para os irmãos gêmeos norte-americanos Bob e Mike Bryan em dois tie-breaks.

Com o fim da Copa Hopman, Federer não tem previsto qualquer participação em torneios até o Aberto da Austrália, que começará no dia 20 de janeiro, já que abriu mão da disputa da ATP Cup, competição entre países no começo do próximo mês, pela Suíça.

Em uma entrevista dada para jornalistas chineses, Federer foi questionado sobre a sua expectativa para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, que serão realizado de 24 de julho a 9 de agosto. "Precisarei treinar muito duro para pensar em medalhas. Obviamente, ganhar o ouro é a principal motivação sempre que entrou nas Olimpíadas", disse.

O suíço não esteve nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, devido ao problema no joelho em 2016, e sabe que esta será a sua última chance. "Quero aproveitar esta oportunidade. É genial ganhar qualquer campeonato, mas Olimpíadas são completamente diferente", afirmou Federer.

Tudo o que sabemos sobre:
Alexander ZverevRoger Federertênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.